Com extinção da Dersa, travessias litorâneas passam a ser administrados pelo Departamento Hidroviário a partir de 1º de novembro

O Departamento Hidroviário, órgão vinculado à Secretaria Estadual de Logística e Transportes, assume a partir de 1º de novembro as oito travessias litorâneas do Estado de São Paulo. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (29/10) pela Secretaria Estadual dos Transportes, que garante não haver prejuízo ao serviço prestado à população. A medida faz parte do processo de extinção da Dersa, iniciado em 2019.

 O DH irá manter os serviços e ações implantadas pela atual gestão, incluindo o programa de Reformas e Manutenção, responsável pela entrega de 11 embarcações modernizadas ao sistema. Além disso, estão mantidos o modelo de manutenção, que passou a ser 24h, e o aplicativo Travessias, que informa em tempo real a espera de cada travessia, as condições climáticas e disponibiliza imagens 24 horas por dia. “O Governo de São Paulo implantou melhorias significativas ao longo desses quase dois anos. Nossa meta é manter esse progresso e garantir que os usuários tenham um serviço de qualidade, com conforto e segurança até que o plano de concessão seja concluído”, afirma José Reis, Diretor-geral do Departamento Hidroviário.

Com as mudanças iniciadas em 2019 pela Secretaria de Logística e Transportes, as travessias litorâneas contaram, no Verão 19/20, com a maior quantidade de embarcações dos últimos cinco anos. Esse investimento resultou em uma redução de 57% na média do tempo de espera para embarque nas balsas, nesse período, quando 2,7 milhões de pessoas passaram pelas oito travessias.

Outra novidade implantada pela atual gestão foi que, pela primeira vez, as Travessias São Sebastião/Ilhabela e Bertioga/Guarujá passaram a contar com lanchas exclusivas para pedestres e ciclistas, proporcionando mais agilidade e conforto aos usuários.

As travessias litorâneas do Estado são as seguintes: Santos/Guarujá, Bertioga/Guarujá, São Sebastião/Ilhabela, Iguape/Juréia, Cananéia/Ilha Comprida, Cananéia/Continente, Santos/Vicente de Carvalho e Cananéia/Ariri. Ao todo são 31 embarcações.

Concessão
O Governo de São Paulo iniciou o processo de concessão das travessias com a contratação da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que irá definir a modelagem desse processo. O edital de licitação está previsto para ser publicado ainda em dezembro de 2020. O objetivo é que o sistema esteja concedido no primeiro semestre de 2021. A concessão irá modernizar todo o sistema, trazendo mais agilidade e conforto aos usuários.

Extinção da Dersa
Segundo a Secretaria dos Transportes, a Dersa está em processo de extinção e suas atividades estão sendo transferidas, sem prejuízo de qualquer obra e/ou serviço de interesse público. No dia 20 de outubro foi aprovada, em assembleia, a dissolução da diretoria e a nomeação de um liquidante da Companhia, assim como a eleição de um conselho fiscal. Com a extinção da Dersa, o Governo dá continuidade ao processo de enxugamento da máquina estatal e redução de custos.

Fonte: Radar Litoral