Jovem é agredida com tapas no rosto por policial militar na Bahia; agente é afastado

Uma jovem de 19 anos ficou ferida após ser agredida com vários tapas no rosto por um policial militar, em Conde, a cerca de 160 Km de Salvador, nesta quinta-feira (29). Segundo a Polícia Militar, o profissional foi afastado das atividades.

A vítima, Stephanie da Cruz Santos, conta que tudo aconteceu após uma discussão com uma outra jovem. Na ocasião, ela pegou uma pá para tentar se defender da mulher, quando a irmã da jovem chamou a polícia.

O vídeo gravado pelo moradores, e divulgado nas redes sociais, começa mostrando o momento em que Sthepanie já está com a pá nas mãos e, em seguida, chegam os policiais militares. Um deles tenta ajudar na situação. A jovem então larga a pá e segue com ele para o outro lado da rua.

Pouco tempo depois, Stephanie pega uma pedra do chão, quando um segundo policial se aproxima dela, dá um tapa e segura o pescoço da jovem. Ela se senta no chão e o militar dá um tapa no rosto dela. Dá para ouvir o barulho no vídeo.

Ainda no vídeo, a jovem fala “pode dar” e o policial dá um segundo tapa no rosto dela. Na sequência, as imagens mostram que ele sacou uma arma para ela, mas, pouco tempo depois, guardou.

“Um dos policiais tentou me acalmar, mas o outro falou assim: ‘Acalmar que nada’. Ele pediu para eu sentar. Ele perguntou o que estava acontecendo. E eu mandei ele procurar a mulher com quem tive a discussão. Aí eu fui em direção a uma pedra no chão para jogar na mulher com quem eu tive uma discussão. Aí o policial pisou nas minhas mãos e depois pegou no meu pescoço de leve. Ele ainda me deu um tapa do lado direito do rosto e, do lado esquerdo do rosto, ele me deu dois socos” , disse Stephanie.

Ela contou que chegou a questionar o motivo do policial ter batido dela, mas ele disse que foi em legítima defesa.

“No momento da agressão, eu perguntei porque que ele estava fazendo aquilo. Ele disse que eu xinguei, que bati nele. Eu não fiz nada disso. Em nenhum momento eu agredi ele.. Jamais faria isso com um policial. Ele disse que me bateu por conta disso. E no vídeo não mostra nada disso. E ele ainda sacou uma arma para mim”, contou a jovem.

Jovem é agredida com tapas no rosto por policial na BA: 'Me sentindo mal'; militar é afastado — Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

Ela contou que após as agressões, já machucada, o policial que a agrediu não queria deixar que ela fosse procurar ajuda médica.

“Depois que ele me bateu, ele não queira me deixar ir ao hospital. Meu rosto estava machucado e ele não queria deixar eu ir. Mas consegui ir com uma conhecida. Meu rosto agora está doendo. Meus olhos embaçados”, explicou.

Stephanie contou ainda que está muito mal com situação e que não entendeu o motivo do policial ter batido nela.

“Eu estou me sentido muito triste. Ele é homem e agrediu uma mulher. Eu não oferecia risco nenhum para ele. Ele machucou meu rosto, pisou na minhas mãos, segurou no meu pescoço, e sacou arma para mim. Estou me sentindo muito mal com isso”, explicou.

Por meio de nota, a PM disse que “de acordo com informações do comando da 51ª CIPM, ao tomar conhecimento do vídeo, o policial militar foi afastado e será aberto um Processo Disciplinar Sumário para apurar o caso”. Sthepanie já esteve na delegacia da cidade, onde prestou depoimento.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi registrado como lesão corporal e o policial deverá ser intimado para prestar esclarecimentos. Já a jovem será encaminhada para exames no Departamento de Polícia Técnica (DPT).