Aparecida adapta prédio público para ter seu primeiro albergue municipal

Com futuro espaço próprio, Prefeitura promete mais conforto a moradores de rua com atendimento de 16 pessoas por dia

Prédio da Vigilância em Saúde, que segue em obras para atender moradores em situação de rua (Foto: Reprodução PMA)

A Prefeitura de Aparecida anunciou que a cidade terá um prédio próprio para acolher a população de rua. O maior centro turístico religioso do país alugava uma casa para atender pessoas que buscavam o atendimento.

Segundo a administração municipal, o serviço será realizado no antigo prédio da Vigilância em Saúde. O setor foi transferido para o Centro de Enfrentamento Contra Covid-19.

De acordo com a secretaria de Desenvolvimento e Promoção Social, o local será ampliado e terá espaço de convivência, quartos, banheiros, refeitório e cozinha, além de atendimentos psicossociais. “Conseguimos, diante de um trabalho detalhado de busca de verbas, um montante de R$ 40 mil para reformas de prédios públicos e com isso vamos conseguir dar sequência à realização deste grande feito, termos um prédio próprio para o albergue”, contou o secretário de Desenvolvimento e Promoção Social, Alexandre Dias.

No início da pandemia do novo coronavírus, em março, o único albergue da cidade passou a funcionar em espaço especial na Escola MAE (Maria Aparecida da Encarnação), no bairro Ponte Alta. Agora, o atendimento se prepara para ter seu primeiro prédio próprio, com o início das obras, o que para o secretário é um marco na cidade.

Alexandre Dias destacou que, atualmente, 26 pessoas vivem em situação de rua da cidade, mas esse número seria “flutuante”, por tratar de uma cidade turística, motivando o “vai e vêm” de pessoas de todas as classes sociais.

A expectativa do Município é que o local seja inaugurado em breve, para que mais pessoas possam se sentir acolhidas e seguras para retornar às suas famílias.

Por Marcelo Augusto dos Santos | Jornal Atos