Presídio de Três Corações tem surto de coronavírus, com 39 casos confirmados

Segundo a Sejusp, todos estão assintomáticos ou com sintomas leves da Covid-19.O Presídio de Três Corações (MG) vive um surto de coronavírus.

Segundo a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, são 39 contaminados. Todos estão assintomáticos ou com sintomas leves da Covid-19 e são acompanhados pelas equipes de Saúde. Segundo o secretário adjunto de Saúde, Rachid Gadbem Neto, os infectados incluem detentos e funcionários.

“No início do mês de outubro, a secretaria de Saúde foi notificada pela administração prisional do nosso município, com alguns casos suspeitos de Covid-19. Prontamente a secretaria deslocou a equipe de epidemiologia para a penitenciária e começamos a fazer os testes”, explicou.

“Começaram a ser detectados tanto na parte de funcionários, com agentes penitenciários, e detentos. Mas a grande maioria dos casos assintomáticos. Nos casos sintomáticos, prontamente foram isolados; dentro da própria penitenciária foram criados os locais de quarentena”.Neste momento, segundo Rachid, ainda há casos com a doença ativa, que seguem na quarentena. Nenhum precisou de atendimento hospitalar.

Três Corações registrou 158 casos da doença nas duas últimas semanas de outubro, um aumento de 116% comparado a primeira semana.

QuestionamentosParentes de detentos questionaram a falta de informações por parte da unidade prisional em relação ao estado de saúde dos contamidados ou dos detentos em geral.

É o caso da esposa de um deles, que deu entrevista.”Não deram nenhuma informação. Eu questionei, eu quis saber se o meu marido estava bem, se estava acontecendo alguma coisa, em momento algum eles me deram nenhuma informação.

Eu não tenho notícia, eu não sei como meu marido está. Eu não sei se ele pegou Covid, se ele melhorou, se ele não pegou”.Ela também alega que não conseguiu ter acesso a videochamada com o marido, recurso usado em substituição às visitas durante a pandemia.

“Lá estão acontecendo as videochamadas. Eu não tive uma chamada com o meu marido até hoje. Nós estamos em novembro, a quarentena começou em março. Eu tive uma ligação de cinco minutos em junho, eu não tive uma videochamada. Eu estou há oito meses sem olhar na cara do meu marido”, declarou.

Outras cidades a Sejusp informou que não há casos confirmados em outras unidades da 6ª região prisional, que tem 44 cidades, entre elas, Três Corações.

E que também não há casos em unidades prisionais de Itajubá, Alfenas, Passos, Varginha e Poços de Caldas. Em Poços de Caldas, um surto já foi registrado, com 60 detentos contaminados em setembro, mas sem ativos no momento.