Câmara de Bom Jardim de Minas devolve mais de 270 mil reais aos cofres públicos em 2020

Em todo o ano de 2020, a Câmara Municipal de Bom Jardim de Minas realizou a devolução de parte significativa dos recursos de seu orçamento, no valor de R$ 271.485,44, ao Poder Executivo Municipal. O fato demonstra o compromisso do Poder Legislativo com a economia do dinheiro público e reafirma a parceria entre os dois poderes no trato ético com o dinheiro público e a busca de melhorias para o Município e para todo o povo bonjardinense.

A primeira devolução aos cofres da Prefeitura ocorreu no fim de junho, no valor de R$ 20.351,40. No dia 04 de agosto foram devolvidos mais R$ 100.805,12. Já nesta última semana de dezembro, a Câmara Municipal realizou novas devoluções somadas em R$ 150.328,82.

Os valores referem-se às sobras de caixa do exercício, ou seja, recursos destinados a despesas que foram programadas no orçamento, mas não foram e não serão realizadas. Em outras palavras, estas sobras representam uma economia feita pela Câmara, que gastou menos do que o que poderia, e abriu mão de realizar alguns gastos que estavam no seu orçamento.

Sendo feitas tais devoluções, a Prefeitura pode gastar os recursos como entender necessário, de acordo com os programas já existentes no Orçamento do Município, seja no ano de 2020 ou no próximo ano. Porém, por se tratarem de recursos extras para o Poder Executivo, a Câmara sugeriu a sua aplicação em despesas que foram vistas como mais necessárias para o momento.

Por ocasião da primeira devolução, do fim de junho, foi sugerida a aplicação do valor no combate e enfrentamento à COVID-19, e na aquisição de medicamentos para a Farmácia Popular do Município.

Quanto à devolução de 100 mil reais, que representou uma receita anual não prevista, o Legislativo sugeriu a sua aplicação na aquisição de medicamentos, materiais e equipamentos hospitalares, barreiras de proteção de vidro para as recepções do Hospital, das Unidades Básicas de Saúde, Farmácia e Fisioterapia, além da implantação de um Centro de Atendimento à Mulher e Centro de Atendimento aos Autistas.

Quanto às últimas devoluções, do fim de dezembro, como estes recursos representaram uma receita que não estava prevista pelo Poder Executivo, o Legislativo sugeriu a sua aplicação nas seguintes finalidades: aquisição de um veículo exclusivo para levar os pacientes para o tratamento de câncer; aquisição de medicamentos para a Farmácia de Minas; e apoio amplo nas ações e projetos de defesa dos animais.

Com este ato, a atual gestão do Legislativo reitera o compromisso que esta legislatura que se finda sempre teve no trato com o dinheiro público, visando alcançar o melhor para o povo bonjardinense.

Fonte e fotos: Câmara Municipal de Bom Jardim de Minas