CDL de Volta Redonda consegue liminar que permite a entrada de moradores de outras cidades

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Volta Redonda (CDL-VR) conseguiu no final da noite desta sexta-feira (dia 18) uma liminar que suspende as barreiras na entrada da cidade das 10h às 18h e também o horário exclusivo para idosos até 11h no comércio, que passa a ser apenas preferencial.

A decisão foi da desembargadora Fernanda Fernandes Coelho Arrábida Paes, da 3ª Câmara Cível, atendendo ao pedido de mandado de segurança da CDL-VR que pedia suspensão e alterações de partes do decreto municipal 16.422/2020, como a manutenção do horário dos bares e restaurantes até 22h e também a liberação de música e consumo de bebida alcóolica, conforme já está em vigor.

Para o presidente da CDL, Gilson de Castro, a decisão reestabelece o direito de ir e vir, atendendo à reivindicação de lojistas e também de pessoas que moram em outros municípios e realizam suas compras em Volta Redonda.

“Com um horário flexível para todos, estendido, a circulação de pessoas fica diluída. A desembargadora entendeu que não tinha princípio de razoabilidade poder entrar mais cedo ou mais tarde e só não entrar num determinado horário, porque realmente isso não faz sentido”, comentou.

Outro ponto importante da decisão, segundo Gilson, foi deixar o horário de até 11h como preferencial para idosos. “Quando era exclusivo, se não entrasse uma pessoa com ou mais de 60 anos, o estabelecimento tinha que ficar vazio, por um período longo, agora, ele consegue atender aos dois públicos, dando preferência ao idoso, caso ele chegue”, acrescentou.

A CDL-VR lembra que o comércio está orientado a seguir todo o protocolo sanitário de prevenção a Covid-19, com álcool 70% nas lojas, uso de máscara e distanciamento social, como realizar a aferição da temperatura onde é obrigatório.

Por FOLHA DO ACO

Foto: Evandro Freitas / Drone