Doria chega a SP após cancelar férias nos EUA e pede desculpas para quem achou que ele saiu do país para ‘desfrutar uma vida com menos restrições’

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), chegou a São Paulo na manhã desta quinta-feira (24). Ele pegou um voo comercial em Fort Lauderdale, na Flórida, nos Estados Unidos, pouco depois das 23h de quarta-feira (23), e pousou no Aeroporto de Viracopos, em Campinas, nesta quinta, onde também chegou o maior lote de vacinas da Coronavac até agora. Depois, ele pediu desculpas pela viagem.

Doria anunciou que voltaria para o Brasil horas depois de ter chegado a Miami na quarta. Segundo ele, o retorno ocorreu após seu vice ser diagnosticado com Covid-19. Ele ficaria dez dias nos Estados Unidos.

Doria foi criticado nas redes sociais por viajar durante o endurecimento das regras da quarentena no período de festas. O governador foi fotografado em aeroporto, na madrugada desta quarta, em uma fila para um voo com destino a Miami.

Em coletiva de imprensa na terça-feira (22), o governo de São Paulo determinou medidas de endurecimento da quarentena, com o aumento nas restrições de funcionamento de bens e serviços em todo estado durante o Natal e o réveillon. De acordo com o anúncio, apenas serviços essenciais poderão funcionar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro.

Em vídeo divulgado na tarde desta quinta (veja acima), Doria pediu desculpas para quem achou que ele viajou para desfrutar de uma vida com menos restrições.

“Hoje, 24 de dezembro, véspera de Natal, estou de volta a São Paulo. Antes de explicar as razões da minha viagem, quero pedir desculpas. Desculpas àqueles que imaginaram que eu estivesse deixando a cidade ou ou estado de São Paulo depois de medidas restritivas para desfrutar uma vida confortável com menos restrições em Miami. Não houve essa intenção, não houve esse gesto de pouca responsabilidade da minha parte. Mas, mesmo assim, peço desculpas”, afirmou.

“Eu planejei com a Bia, minha esposa , de atender a dois convites, para duas conferências, na Flórida, que há muitos meses eu havia recebido e, pelas circunstâncias, não pude atender. Desta feita, aceitei o convite, e estabeleci dez dias de férias depois de um ano muito duro”, completou.

Ele afirma que já tinha marcado a viagem antes do endurecimento das restrições e chamou de “infeliz e triste coincidência”.

Desistência

Doria afirmou, na quarta, que desistiu das férias após o vice ser diagnosticado com coronavírus.

“Acabo de receber a notícia de que o vice-governador, Rodrigo Garcia, testou positivo para Covid-19. Por conta disso, estou cancelando minha licença e retorno ainda hoje para SP para seguir o trabalho à frente do Governo de SP. Desejo pronta recuperação ao Rodrigo Garcia”, disse Doria em sua conta no Twitter.

Mais tarde, o governo divulgou nova nota e afirmou que também foi aos Estados Unidos dar duas palestras sobre oportunidades de investimentos para São Paulo.

“O governador de São Paulo João Doria licenciou-se por 10 dias depois de um ano de trabalho ininterrupto. Comprou com dinheiro próprio sua passagem e viajou para os Estados Unidos, em avião de carreira, onde chegou esta manhã. Lá, iria descansar com sua esposa e dar duas palestras sobre oportunidades de investimentos no Estado e o Plano de Retomada Econômica de São Paulo. Uma das conferências, no World Trade Center-Florida e a outra na Brazilian-Florida Chamber of Commerce, dias 28 e 29 de dezembro. Diante da notícia desta manhã de que o vice-governador Rodrigo Garcia havia se contaminado com a Covid-19, Doria imediatamente decidiu voltar a São Paulo, onde chega amanhã de manhã [quinta-feira].”