Governador em exercício negocia com direção da CSN implantação de nova fábrica no estado do Rio

O governador em exercício Cláudio Castro (PSC) negocia com a direção da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) a implantação de uma nova fábrica no estado do Rio de Janeiro. Na sexta-feira (dia 12), o chefe do Palácio Guanabara foi recebido em São Paulo pelo empresário Benjamin Steinbruch, presidente da Companhia.  

A informação foi noticiada pelo jornalista Ancelmo Gois, em sua coluna no jornal O Globo, e confirmada no início da noite de hoje pelo governador, em postagem nas redes sociais. Castro revelou que o investimento da empresa será da ordem de R$ 3 bilhões. 

“Vai acelerar a retomada da economia e gerar empregos”, comemorou o governador, lembrando a regulamentação, há duas semanas, da Lei 8960/20, que estabelece um regime diferenciado de tributação do ICMS para as indústrias do setor metalmecânico. A Lei do Aço, como foi batizada, é de autoria do deputado estadual licenciado e atual secretário de estado de Turismo, Gustavo Tutuca (MDB). 

O governador em exercício não detalhou o município que receberá a nova planta da CSN. Em tese, Volta Redonda leva vantagem por abrigar a Usina Presidente Vargas e dezenas de terras do grupo de Steinbruch.

Em abril de 2019, a reportagem publicou que estava em fase avançada de estudos pelos executivos da empresa a criação de um polo industrial e comercial no entorno da Cidade do Aço, onde a empresa tem vários terrenos. 

À época, foi apurado que o grupo buscava ainda um local para construir sua nova fábrica de cimento, que neste caso não seria em Volta Redonda. A exploração dos novos negócios estava sendo conduzida por Marconi Perillo (PSDB), ex-governador de Goiás. 

Por Jornal Folha do Aço

Foto: Reprodução/Redes Sociais