Mulher é presa em BH suspeita de mandar matar empresário por dívida de R$ 750 mil

Uma mulher de 36 anos foi presa, na tarde desta quinta-feira (24), suspeita de mandar matar um empresário do ramo de comércio por causa de uma dívida que ela tinha com ele, de R$ 750 mil. O crime aconteceu nesta manhã, na casa da vítima, no bairro Santa Cruz, na Região Nordeste de Belo Horizonte.

Três homens também foram presos: o marido da suspeita, de 33 anos, um sócio da vítima em uma lotérica e um outro homem de 30. Segundo a PM, a dupla armada simulou um assalto e invadiu a casa do empresário Jacy José Furtado, de 59 anos. Os suspeitos pediram o celular e a vítima entregou sem reagir. Mesmo assim, um dos homens deu dois tiros na cabeça do comerciante.

A polícia disse que os suspeitos fugiram em um carro roubado e a mulher suspeita de ser a mandante do crime estava dirigindo o veículo. Por meio de denúncias anônimas, a PM conseguiu localizá-los.

Os três suspeitos confessaram o crime, segundo a Polícia Militar. O sócio da vítima foi preso, por último, no final da tarde. As identidades dos suspeitos não foram divulgadas pela PM.

Perícia e rabecão ainda estavam sendo aguardados no local no início da tarde.

‘Parecia uma caloteira’

Segundo a Polícia Militar, o irmão da vítima, que estava no local, contou que a suspeita havia comprado uma das casas da vítima, pelo valor de R$ 750 mil. Mas ela não teria efetuado o pagamento.

O irmão disse à PM que não sabe detalhes sobre os prazos para pagamento, mas que sabia que havia um contrato de compra e venda e que a vítima já havia reclamado com ele que a mulher “parecia uma caloteira”. O comerciante chegou a falar com a suspeita que, se ela não efetuasse o pagamento, ela seria despejada.

Segundo a Polícia Militar, a mulher é suspeita de aplicar outros golpes de estelionato.

Ainda de acordo com as informações da PM, a mulher instalou um rastreador no carro da vítima e, desde o dia 9 de dezembro, conseguia “acompanhar” os passos dele. O crime teria sido, portanto, premeditado com antecedência.

A reportagem conversou com o advogado da vítima que disse que a família está muito abalada “vivendo o luto” e só vai se pronunciar quando as investigações forem concluídas pela Polícia Civil.

PMs prenderam mulher suspeita de encomendar assassinato de empresário por causa de dívida. — Foto: Esley Resende / TV Globo
 Foto: Esley Resende