Nova sede da Residência Inclusiva é inaugurada em Volta Redonda

Volta Redonda ganhou nesta segunda-feira, dia 28 de dezembro, nova sede da Residência Inclusiva, no bairro Eucaliptal. O local é uma casa que vai funcionar 24 horas, com acolhimento institucional, destinado a pessoas com deficiência e que não dispõem de condições de autossustentabilidade de retaguarda familiar.

Conforme detalhou a coordenadora do espaço, Elisia da Silva Marins da Cruz, o local tem capacidade para atender até 10 pessoas e vai oferecer assistência e acompanhamento, que vão desde a área da saúde a atividades esportivas e de lazer. “Nós já desenvolvíamos esse trabalho, porém, em outro imóvel alugado. Agora, teremos uma sede própria, que nos foi cedida pela Secretaria de Educação. Esse é um trabalho muito bonito e ficamos muito felizes e honrados com essa nova sede”, disse.

O secretário municipal de Ação Comunitária, Ailton Carvalho, ressaltou o trabalho da equipe em prol dos assistidos. “Foi um ano complexo, mas a assistência social não parou um minuto. As equipes estão de parabéns e sei que irão transformar a Residência Inclusiva em um lugar adequado e respeitoso”, frisou Ailton.

– É uma vitória pra gente. Aqui vai ser o lar dessas pessoas, que terão uma equipe potente para atendê-los – comemorou a diretora de Departamento Especial da Secretaria de Ação Comunitária, Mariana Pimenta.

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, participou da solenidade de inauguração da Residência Inclusiva e comentou sobre a importância de mais um legado para a cidade. “Agradeço a todas as pessoas envolvidas em mais um importante feito que vamos deixar para Volta Redonda. Esse não foi um ano fácil, especialmente por conta da pandemia, mas nós conseguimos executar e entregar tudo o que propomos. Vamos sair de cabeça erguida e, repito, onde eu estiver sempre defenderei a gestão pública”, destacou Samuca Silva.

Também participaram do evento o secretário municipal de Meio Ambiente, Marcus Vinicius Convençal; o secretário de Estratégia Governamental, Joselito Magalhães; a secretária de Saúde, Flávia Lipke; e o promotor de Justiça de Volta Redonda, Leonardo Cataocla.

Foto: Evandro Freitas