PMs de Volta Redonda se unem e entregam presentes à crianças no Santa Cruz

Cerca de 14 policiais militares do 28º Batalhão se reuniram na tarde desta quarta-feira, dia 23, para distribuição de 150 presentes a crianças de diferentes idades, que residem no Condomínio Inga II, no bairro Santa Cruz, em Volta Redonda.

Um agente se vestiu de Papai Noel e, em cima de uma caminhonete, mesmo debaixo de chuva, percorreu por diversas ruas da cidade até chegar ao bairro.

Em conversa com a reportagem o segundo sargento da PM, Robson Vitalino Braga, caracterizado como o ‘bom velhinho’, disse que se sente grato pela oportunidade de representar os colegas de farda, neste momento de celebração, a poucos dias do Natal. 

”O sentimento de ajudar essas crianças, é enorme. Poder participar dessa doação em comemoração ao Natal, como sempre faço todos os anos, é gratificante”, disse, ressaltando que ele está no 28º Batalhão há um ano e que enquanto esteve no 37º BPM de Resende, anteriormente, também atuava como Papai Noel. 

Segundo a comandante do 28º BPM, tenente-coronel Andréia Ferreira da Silva Campos, que acompanhou e entrega dos presentes, a ideia surgiu dos próprios agentes. 

– Essa ação foi resultado da iniciativa dos próprios policiais. Não tivemos ajuda de empresários, de ninguém. Foram os próprios policiais militares que se reuniram e contribuíram como puderam, para a compra dos presentes. O nosso objetivo é levar alegria à essas crianças –  explicou. 

Segundo a moradora Beatriz de Andrade, de 28 anos, pensionista e mãe de duas meninas, a ação foi bem-vinda. ”Moro aqui há cinco anos. Aqui é uma área muito carente. Temos muitas crianças e devido ao descaso do governo, ficamos muito ‘largados’. Quando vejo uma cena dessa – entrega de presentes -, fico feliz. Minhas filhas, por exemplo, adoraram os brinquedos. A gente realmente não esperava. Foi uma boa surpresa”, comentou. 

Um casal, que não quis se identificar, pais de uma menina de três anos, e à espera de um bebê, também comentou a grata surpresa. ”A gente não estava esperando. Devido à pandemia, muitas famílias não conseguiriam dar presentes para seus filhos, como nós. Gostamos muito da surpresa”.

PMs conversam com crianças durante entrega dos presentes