Vereadora trans eleita em BH denuncia ameaça de morte recebida por e-mail: ‘Não vão me intimidar’

A vereadora mais votada da história de Belo Horizonte e primeira mulher trans a ser eleita na cidade relatou, nesta sexta-feira (4), que tem recebido ameaças de morte por e-mail. Em uma publicação nas redes sociais, Duda Salabert (PDT) compartilhou as mensagens recebidas.

“Eu juro, mas eu juro que vou comprar duas pistolas 9mm no Morro do Engenho, aqui no Rio de Janeiro, vou esperar as aulas presenciais voltarem, vou invadir uma sala de aula do Bernoulli e vou matar todas as vadias, todos os negros (que, infelizmente, serão bem poucos, 1 ou 2 cotistas) e depois vou te matar”, diz o texto recebido pela vereadora.

Bernoulli é o nome da escola em que Duda é professora. De acordo com ela, a mensagem também foi enviada para os donos e a direção da instituição. “É uma estratégia não só para me intimidar, como também para forçar que a escola me demita”, afirmou a vítima nas redes sociais.

Duda Salabert, criadora da ONG Transvest, em Belo Horizonte — Foto: Duda Salabert/Arquivo pessoal
Foto: Duda Salabert/Arquivo pessoal

Na postagem, Duda Salabert também disse que fará um boletim de ocorrência para que os responsáveis sejam identificados e punidos. A Polícia Civil informou que, até a última atualização desta reportagem, não havia localizado registro do caso.

O colégio, outra vítima das ameaças, informou que “a questão já foi direcionada às autoridades competentes para que sejam tomadas as providências cabíveis e acompanharemos seus desdobramentos. O Bernoulli ressalta que repudia qualquer tipo de violência, preconceito e ódio”.

“Não vão silenciar minha luta por justiça social. Não vão me intimidar. Serão todos presos!”, declarou Duda.

Por Thaís Leocádio