Zora Yonara, astróloga e radialista, é enterrada no Rio

O corpo da astróloga e radialista Zora Yonara foi enterrado neste sábado (12) no Cemitério São João Baptista, em Botafogo, na Zona Sul do Rio.

Zora Yonara tinha 91 anos e e morreu nesta sexta-feira (11). Havia dez dias que ela estava internada com pneumonia no Hospital Copa D’or, em Caopacabana, Zona Sul do Rio.

Durante 60 anos, a voz dela foi ouvida no rádio durante as manhãs, dando as provisões para cada signo do zodíaco.

Carreira

A astróloga teve seu trabalho bastante reconhecido durante o período que trabalhou no programa de rádio “Show do Antonio Carlos”, apresentado pela Rádio Tupi.

Creusa Gramacho Carosella nasceu em Vitória, no Espírito Santo, onde teve seus primeiros contatos com o rádio.

Depois de fazer vários cursos sobre astrologia, Creusa seguiu a carreira no rádio como astróloga. Ela logo fez sucesso no programa “TV Mulher”, em 1982, na TV Globo.

O nome artístico Zora Yonara foi sugerido pelo radialista Mário Luiz, ex-diretor da Rádio Globo, que morreu aos 89 anos, em 2009. Zora, em grego, quer dizer “força e coragem”. Yonara era em homenagem à atriz Yoná Magalhães.

Zora Yonara completou 60 anos de carreira em 2018. A radialista era viúva do italiano Bruno Carosella, morto em 1998.

Zora Yonara, astróloga e radialista, morre aos 91 anos no Rio — Foto: Divulgação
Foto: Divulgação