Consultas e cirurgias eletivas são paralisadas em São Sebastião do Paraíso, MG

Com mais quatro mortes registradas no final de semana, São Sebastião do Paraíso (MG) chegou a mais de 1.800 casos da Covid-19, com 55 mortes. Esses números fizeram a Santa Casa da cidade suspender as cirurgias eletivas.

A suspensão foi provocada pela situação de Covid-19 na cidade. O médico responsável pela urgência e emergência da Santa Casa, Luciano Constantini, afirma que a situação é preocupante e que o número de pacientes graves aumentou.

“Houve um aumento do número de pacientes graves internados em suporte clínico intensivo em nossas UTI’s. Isso fez com que nossa instituição tomasse algumas atitudes mais restritivas em relação aos procedimentos eletivos”, afirmou.

Ainda segundo o médico, desde meados de dezembro uma redução importante foi realizada. “Desde o dia 4 de janeiro, as cirurgias eletivas foram suspensas e, a partir de hoje [segunda-feira], as consultas e exames eletivos também foram suspensos”, explicou.

Ele também fez um alerta à população. “Estamos chegando muito próximo da nossa capacidade técnica, segundo o pacto com a nossa regional em Passos. Se não houver conscientização e a população não compreender os riscos da doença o sistema estará próximo a um colapso”, advertiu.

Consultas e cirurgias eletivas são paralisadas em São Sebastião do Paraíso (MG) — Foto: Reprodução EPTV
Foto: Reprodução

Outras paralisações

Essa seria a terceira vez que as cirurgias são paralisadas na cidade desde o início da pandemia. Segundo a Santa Casa de São Sebastião do Paraíso a primeira paralisação foi em 23 de março do ano passado e durou quase 15 dias.

Depois, no final de julho, outra suspensão foi formalizada. No mês seguinte, dia 24 de julho, as cirurgias foram retomadas mas, somente depois de um processo de triagem. Luciano explicou ainda que tudo depende do tipo de cirurgia que será utilizada porque faltam alguns insumos.

Em agosto, foram retomadas as consultas e procedimentos considerados como prioridade.

Procura

Em 2019, entre os meses de janeiro a julho, foram solicitadas 1.697 cirurgias. Em 2020, o número foi um pouco menor: 1.544 cirurgias. Segundo a Prefeitura Municipal, são cerca de 500 pessoas na fila, aguardando por cirurgias, desde o início da pandemia.

Multa

A partir desta segunda-feira (11) uma multa no valor de R$ 188 será cobrada de quem for encontrado sem máscaras ou sem cumprir o distanciamento social nas ruas.

No último sábado (9), o prefeito Marcelo Morais percorreu as ruas do município em um carro da guarda municipal com um megafone para alertar sobre a multa e pedir a colaboração da população nas medidas de prevenção à Covid-19.