Deputado Antonio Furtado discute investimentos na Polícia Ambiental no Sul Fluminense

O deputado federal Antonio Furtado esteve com o secretário da Polícia Militar, Coronel Rogério Figueiredo, na manhã desta terça (26/01), no quartel da Polícia Militar no Centro do Rio de Janeiro, para falar sobre as destinações de emendas para a corporação a fim de auxiliar nas ações de repressão contra os crimes ambientais na região Sul do Estado.

– Os crimes ambientais precisam ser reprimidos de uma forma severa, rigorosa. Em muitos casos chegam a matar os animais, sejam em competições clandestinas ou por pura maldade. Não podemos aceitar passivamente esses crimes. Investir na Polícia Ambiental é uma forma de contribuir para aumentar o número de prisões em flagrante. Além de investir na repressão, também estamos preocupados com a conscientização e orientação para evitar que os maus tratos aconteçam e, nesse ponto, investiremos em campanhas educativas e de conscientização, numa parceria com a ONG Vira  Lata – destacou o parlamentar.

Para fortalecer o trabalho da Polícia Ambiental, será destinado R$1 milhão em emenda para aquisição de viaturas e equipamentos para aumentar a eficiência repressiva policial, resultando em mais proteção aos animais. A intenção é também implantar um posto avançado de apoio da Polícia Ambiental em Volta Redonda. Atualmente, os municípios do Sul Fluminense contam apenas com um posto que funciona na cidade de Valença, para atender a todas as solicitações de crimes ambientais na região.

– É de extrema importância aumentar o grau de proteção aos animais. Não podemos deixá-los sem defesa. Pensamos em Volta Redonda por ser uma cidade estratégica por sua localização. Vou conversar com o prefeito Neto para que a prefeitura ajude na tarefa de conseguir um local para abrigar este posto da Polícia Ambiental. Com mais uma base de atuação no Sul Fluminense, as ocorrências serão melhor atendidas – explicou o deputado federal Delegado Antonio furtado.

Além do trabalho de repressão, também estão sendo investidos R$200 mil em um programa de Educação e Conscientização sobre  os direitos dos animais, desenvolvido pela ong Vira-Lata, presidida por Liz Guimarães, com o objetivo de orientar as pessoas sobre a importância da adoção, de uma guarda responsável e demais direitos dos animais.

– Como delegado, sempre atuei na repressão aos crimes de maus tratos aos animais, aplicando a Lei e conscientizando as pessoas. E foi assim que, em 2011, conheci a ativista Liz Guimarães, presidente da Ong Vira-latas. Com o trabalho de conscientização, vamos aplicar os recursos em campanhas educativas para que nossos jovens e adultos entendam a importância da adoção, uma guarda responsável e que um animal é sujeito de direitos e não pode sofrer maus tratos. A campanha vai focar na punição das pessoas que não respeitam esses direitos e no carinho que os animais nos dão e merecem receber – concluiu o deputado.

Foto: Assessoria Antonio Furtado