Firjan apoia inovação, qualidade e conformidade da cadeia produtiva de Alimentos e Bebidas

Núcleo Tecnológico de Bioprocessos da Firjan SENAI oferece consultoria normativa e dá ênfase ao desenvolvimento de produtos das indústrias

Foto: Divulgação

Duas mil amostras e oito mil análises passam por ano pelo Núcleo Tecnológico de Bioprocessos da Firjan SENAI. Esse é um dos resultados da ampliação da área, que apoia a inovação, faz análises seguras e dá ênfase ao desenvolvimento de produtos de empresas e indústrias que compõem o ambiente tecnológico da cadeia de Alimentos e Bebidas do estado do Rio. Paralelamente ao desenvolvimento dessas especialidades, o Núcleo oferece consultoria normativa com qualidade e otimiza processos com segurança.

Localizado no Maracan~, Zona Norte do Rio de Janeiro, o Núcleo de Bioprocessos registra diversos cases de sucesso na área de consultoria. Um exemplo é a implantação do programa de 5S da Camil Alimentos, que virou referência no Grupo. Já na área de qualidade, um caso de resultado vitorioso é a auditoria e avaliação, promovida desde 2017, no fornecimento de alimentação da Refinaria de Duque de Caxias (Reduc), da Petrobras, com a expertise do setor metrológico.

Gerente de Tecnologia e Inovação dos Institutos SENAI de Tecnologia Ambiental e de Inovação em Química Verde, Paulo Furio destaca que os principais objetivos das empresas quando contratam o Núcleo de Bioprocessos é ter segurança na fabricação de produtos e nos processos industriais e garantir a qualidade daquilo que está sendo ofertado no mercado. “A Firjan SENAI tem uma área laboratorial robusta para fazer análises e uma superestrutura para o desenvolvimento de produtos do setor de alimentos e bebidas”, ressalta.

“Nosso portfólio de serviços metrológicos vem crescendo desde 2016, com um planejamento estruturado e baseado nas necessidades setoriais das indústrias fluminenses e em alinhamento ao Mapa de Rotas Tecnológicas de Bioprocessos, que projeta aumentos de escopos para os próximos anos”, explica Carina Casal, coordenadora Tecnológica de Metrologia Ambiental do Instituto SENAI de Tecnologia Química e Meio Ambiente (IST QMA).

As análises físico-químicas, microbiológicas, orgânicas e sensoriais verificam desde a segurança das matérias-primas utilizadas até especificações e parâmetros do produto, além de avaliar os processos e registro de evidências para órgãos fiscalizadores.

Conforme Karine Mahon Rossi, coordenadora Tecnológica de Gestão Ambiental do IST QMA, soluções de customização realizadas pelo Núcleo de Bioprocessos, como processos de melhoria nas empresas, vão desde ações simples, como uma mudança de posicionamento de um posto de trabalho ou de um equipamento, até a transferência de tecnologia complexa, traduzindo em melhor qualidade ou produtividade.

Serviços do Núcleo Tecnológico de Bioprocessos

. Auditorias de qualidade (avalia grau de conformidade dos requisitos de cultura de utilização, organização, uso, limpeza, saúde e padronização para o programa de 5S)

. Orientações à implementação dos requisitos de legislações e normas

. Melhoria ou desenvolvimento de novos produtos para diferenciação ou adequação

. Elaboração ou revisão dos dizeres de rotulagem

. Determinação e validação de vida útil dos produtos

. Otimização de processos (adequação a normas ou aumento de qualidade)

. Análises laboratoriais físico-químicas, microbiológicas, orgânicas e sensoriais

Produtos avaliados

. Leite e produtos lácteos

. Ovos e derivados

. Óleos e gorduras

. Carnes e produtos cárneos

. Pescado

. Bebidas alcoólicas e não alcoólicas

. Cachaça

. Mel

. Água mineral, consumo humano e de processo

. Swab de superfícies, manipulador e utensílios

Visite a página do Núcleo de Bioprocessos e conheça todos os serviços em
https://www.firjan.com.br/senai/empresas/competitividade-empresarial/bioprocessos/default-1.htm

Para mais informações, entre em contato pelo e-mail: nucleo.bioprocessos@firjan.org.br

Por Leandro Eiró | Assessor de imprensa