Governo do Estado faz atualização emergencial do Plano SP e Litoral Norte regride para fase laranja

O Governo do Estado fez uma atualização emergencial do Plano São Paulo e regrediu o Litoral Norte para a fase laranja, que é a segunda com maiores restrições. Em princípio, a atualização estava prevista para o início de fevereiro, mas foi antecipada devido ao aumento do número de casos. O anúncio foi feito durante coletiva realizada na tarde desta sexta-feira (15) e as novas medidas entram em vigor a partir de segunda-feira (18).

Durante a coletiva, o governador João Doria disse que essa é uma medida preventiva e extremamente necessária neste momento para proteger vidas. “Há uma indicação clara que a pandemia acentuou essa segunda onda em nosso país. Nós temos que tomar medidas de cautela e prevenção para proteger vidas. É muito importante que a população tenha consciência disto. A situação vem se agravando a cada semana”.

Após as mudanças no Plano SP, a fase laranja, a segunda mais restritiva, academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais podem funcionar por até oito horas diárias, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento às 20h. O consumo local em bares está totalmente proibido.

Desde o dia 10 de agosto na fase amarela do plano de retomada econômica, a região passou para a fase verde, de menor restrição, em 10 de outubro. Em 30 de novembro, todo o Estado voltou à fase amarela e agora regride para a fase laranja.

O Centro de Contingência também recomendou que todos os 645 municípios paulistas endureçam regras para reuniões de trabalho em locais fechados, como limite máximo de 25 pessoas e distanciamento mínimo de 1,5 metro. Eventos sociais e familiares também devem ser evitados devido ao recrudescimento da pandemia. O uso de máscaras em todos locais de acesso público é obrigatório.

Além da região de Taubaté, que engloba o Litoral Norte, passaram para a fase laranja as regiões de Araçatuba, Bauru, Franca, Piracicaba, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. Dessa forma, 10 das 17 regiões estão nesta fase, correspondendo a 31% da população. A região de Marília é a única que está na fase vermelha. Essa é a 18ª atualização do plano.

Por Radar Litoral