Caso Stefania Monteiro: Após confissão, padaria é alvo de tentativa de incêndio em Itanhandu

Nesta madrugada, 08/03, a padaria Artpães, de Itanhandu, foi alvo de tentativa de incêndio.

O local pertence ao autor confesso do feminícido contra Stefania Monteiro, que foi morta, carbonizada e enterrada por Renato Franca Silva.

O homem de 30 anos que se relacionava há três anos com a vítima de 37 anos foi preso em Osasco, em São Paulo.

Ao ser preso, o homem de 30 anos confessou ter matado a companheira de forma violenta e queimado o corpo, além de enterrá-lo.

Os investigadores da PCMG localizaram o corpo na zona rural de São Sebastião do Rio Verde, na estrada do Rio Verde.

Segundo a Polícia Militar de Itanhandu, um grupo de pessoas teria ativado bombas incendiárias do tipo coquetel molotov contra o estabelecimento, que foi atingido em algumas partes, queimando parte da porta e do toldo, uma banqueta dentro do interior do estabelecimento também foi atingida, mas não causou estragos maiores. Ninguém se feriu.

Foto: Redes Sociais