Corpo de mulher morta, carbonizada e enterrada é encontrado em São Sebastião do Rio Verde, MG será sepultado em Aparecida, SP

O corpo de Stefania Monteiro foi encontrado na noite desta sexta-feira (5). Os investigadores da Polícia Civil localizaram o corpo por volta de 19h45 em uma estrada rural, próximo a São Sebastião do Rio Verde (MG). A mulher de 37 anos foi morta, carbonizada e seu corpo foi enterrado. Ela estava desaparecida desde dezembro do ano passado.

A polícia aguardava a chegada do suspeito pelo crime, preso nesta sexta-feira (5) em Osasco (SP). Entretanto, os investigadores conseguiram localizar o corpo de Stefania Monteiro de 37 anos antes da chegada do homem em Minas Gerais.

O corpo foi levado para o IML de Pouso Alegre (MG). Após liberação, a vítima será encaminhada para Aparecida (SP), onde será sepultada.

Renato Franca Silva, de 30 anos, foi preso enquanto visitava um filho na cidade paulista. De acordo com a Polícia Civil de Passa Quatro, o suspeito confessou que matou Stefania, carbonizou o corpo dela e o enterrou depois.

O pai de Renato também foi preso suspeito de ter ajudado a esconder o crime. Os dois homens foram encaminhados para o presídio de Santa Rita do Sapucaí (MG).

Suspeito de matar mulher em Passa Quatro (MG) foi preso em Osasco (SP) — Foto: Reprodução/EPTV
Foto: Reprodução

Investigações e prisões

A Polícia Civil explicou que Stefania Monteiro mantinha um relacionamento com Renato Franca Silva há mais de um ano e se mudou para Passa Quatro para morar com ele. Segundo a polícia, Renato era casado com outra mulher e residia em Itanhandu (MG), com a esposa e filho.

A família de Stefania constatou o desaparecimento dela no fim de dezembro, após ela não atender o telefone por vários dias e não aparecer durante as festividades de Natal para visitar o filho em Aparecida do Norte (SP).

A irmã dela foi até a residência do casal com a ajuda da polícia e do Corpo de Bombeiros e Renato já havia retirado as coisas dele da casa, mas, conforme a polícia, ele esqueceu os documentos pessoais. Segundo a Polícia Civil, junto aos documentos foram encontrados pinos de cocaína.

A polícia começou as investigações e uma campanha nas redes sociais para encontrar a mulher e informações sobre os fatos começaram a ser apuradas. Com denúncias e mandatos de busca, o delegado de Passa Quatro, Bruno de Souza Cunha, pediu a prisão preventiva de Renato e do pai dele, que teria ajudado a esconder o crime.

O pai do suspeito foi preso em Itanhandu e Renato, nesta sexta-feira, em Osasco. Ele estava na cidade paulista visitando outro filho. Ao ser preso, a Polícia Civil destacou que o suspeito confessou o crime e deu detalhes de como assassinou Stefania.

Foto: Reprodução