Eleições suplementares para prefeito e vice são adiadas para 13 de junho em Campestre, MG

Eleições suplementares para prefeito e vice são adiadas para 13 de junho em Campestre, MG — Foto: Érico Andrade/G1
 Foto: Érico Andrade

O Tribunal Regional Eleitoral adiou para o dia 13 de junho a eleição suplementares para prefeito e vice em Campestre (MG). A decisão foi tomada nesta quarta-feira (17). As eleições que estavam marcadas para o dia 11 de abril.

Segundo o TRE, o principal motivo para a alteração foi a decretação da onda roxa pelo estado. Com a proximidade da data dos pleitos, os integrantes da corte entenderam que era adequado adiar as eleições.

De acordo com o TRE, com a mudança na data da eleição, muda também o calendário eleitoral. De 4 a 9 de maio acontecem as convenções partidárias para escolha do candidato.

O prazo para a entrega dos pedidos de registros dos candidatos à Justiça Eleitoral é dia 13 de maio.

A partir do dia 14 de maio, os candidatos podem iniciar a propaganda eleitoral. No dia 13 de junho acontecem as eleições. A votação será das 8h às 17h. A diplomação dos candidatos eleitos deve ocorrer até o dia 1º de julho.

Candidatura impugnada

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu o registro de candidatura de Nivaldo Donizete Muniz, o Zetinho (PSDB), para o cargo de prefeito de Campestre (MG) e determinou a realização de novas eleições no município. O registro foi rejeitado pelo tribunal por 7 votos a 0.

Prefeito eleito de Campestre tem registro indeferido pelo TSE — Foto: Reprodução / DivulgaCand

Zetinho havia sido eleito para os próximos quatro anos com 52,18% dos votos válidos ou 6.566 votos. Ele derrotou Elias da Farmácia (PTB), que ficou em segundo lugar com 47,82% (6.018 votos). No entanto, a candidatura de Zetinho já estava “sub júdice”.

Conforme denúncia do Ministério Público Eleitoral, o candidato, então prefeito de Campestre, cometeu ato de improbidade administrativa ao se utilizar de um processo de desapropriação para promover o enriquecimento ilícito de terceiro.