Frei Galvão de Guaratinguetá paralisa atendimento à Covid-19 devido a lotação

O Hospital Frei Galvão, que suspendeu atendimentos devido a falta de leitos e medicamentos (Foto: Arquivo Atos)

O Hospital Frei Galvão anunciou nesta segunda-feira (29), que os atendimentos a pacientes com suspeita ou que testaram positivo para Covid-19 estão suspensos.

A medida, referente a serviços de Pronto Atendimento, foi motivada pela ocupação de leitos e falta de medicamentos para sedação.

A expectativa do hospital é garantir a segurança dos pacientes internados. Em nota, o Frei Galvão informou que “estamos trabalhando de forma incansável para reestabelecer os atendimentos” e pediu para que a população respeite o isolamento social e fique em casa.

Seguem normalmente os atendimentos de ginecologia e obstetrícia, pediatria, clínica médica e ortopedia, para pessoas assintomáticas.

Segundo o boletim epidemiológico do último domingo (28), Guaratinguetá tem ocupação de leitos no SUS de 84% de enfermaria e 93% de UTI. No atendimento particular, a ocupação de leitos UTI chegou a 64% e 88% nas enfermarias. No geral, incluindo SUS, particulares e convênios 85,3% de enfermaria e 84,2% de UTI.

Além do Frei Galvão, a cidade conta com atendimento no Hospital de campanha e a Santa Casa.

Por Jornal Atos