Moradores de Vassouras reclamam de situação precária em rua que cedeu há quatro meses

Moradores da Rua Maximiano Gomes, no Centro de Vassouras (RJ), estão reclamando da dificuldade de chegar em casa desde que parte da rua cedeu durante uma chuva em novembro de 2020.

Além do risco de andar a pé, não é possível passar de carro, já que restou um espaço de pouco mais de um metro da via, que é feita de paralelepípedos.

Desde que o deslizamento aconteceu, os moradores precisam deixar os carros no estacionamento de uma igreja.

Também há a preocupação de que o deslizamento chegue até os imóveis, porque, ainda segundo os moradores, o barranco não para de ceder.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Obras, Transportes e Serviços Públicos de Vassouras informou que, como se trata de uma grande obra, a licitação está marcada para o dia 1º de abril.

Com isso, o serviço de contenção e pavimentação da via já está no cronograma e a expectativa é que os trabalhos comecem ainda na primeira quinzena de abril, com prazo de conclusão de até dois meses, podendo ser concluída antes.

Rua cedeu em novembro de 2020 — Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal