Preço da gasolina ultrapassa R$ 6 em postos de combustíveis do Sul de Minas

O preço da gasolina ultrapassou o valor de R$ 6 em algumas cidades do Sul de Minas. Em Passos, o preço da gasolina nesta quinta-feira (11) é de R$ 6,29. Em menos de três meses, o preço já foi reajustado seis vezes e o último foi nesta quarta-feira (10).

A reportagem fez um levantamento dos valores dos combustíveis em quatro cidades da região nesta quinta-feira (11). Passos (MG) tem os maiores preços entre os municípios. O preço da gasolina é de R$ 6,29. O etanol está R$ 4,52. O valor do Diesel é de R$4,57 para o S10 e R$ 4,52 para o S500.

Em seguida está Varginha (MG). O preço médio da gasolina é R$ 5,9 e o litro do álcool custa R$ 4,39. Já o diesel S10 está em R$ 4,45 e S500 em R$ 4,42. Em Pouso Alegre (MG), o preço médio da gasolina está em R$ 5,73. O valor do etanol é de R$ 4,12. O diesel S10 está em R$ 4,47 e o S500 em R$ 4,36.

O menor valor foi registrado em Poços de Caldas (MG). Lá, o preço da gasolina está em R$ 5,71. O etanol está em R$ 4,20. O Diesel S10 é de R$ 4,52 e R$ 4,49 para o S500.

Gasolina ultrapassa R$ 6 em postos de combustíveis do Sul de Minas — Foto: Reprodução/EPTV

O aumento aconteceu após o valor da gasolina e do diesel ser reajustado nas refinarias nesta quarta-feira (10). O reajuste foi de 8,8% para a gasolina e 5,5% para o diesel. Segundo a Petrobrás, o aumento acontece por causa do alinhamento dos preços ao mercado internacional.

Além da gasolina, o etanol também registrou aumento e ultrapassou os R$ 4. O Minaspetro, sindicato que representa os postos de combustíveis, informou que o além da gasolina e diesel, o preço do etanol aumento desde o início do ano.

O acumulado no aumento do álcool neste ano foi de mais de 36%. O da gasolina é de mais de 44% e do diesel é de cerca de 34%.

O economista Renato Moahelen explicou sobre os fatores que influenciam no aumento do preço dos combustíveis e afirmou que acredita na queda dos valores com o avanço da vacinação contra a Covid-19.

“O preço do mercado internacional do barril de petróleo em torno de 61 dólares, sendo que há um ano era em torno de 30 dólares. Além do preço do dólar no Brasil. Baseado nisso a Petrobrás repassa esse valor internacional para os preços domésticos. Mas vejo que a tendência é recuar o preço do combustível com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e o fim da pandemia”

O Minaspetro também informou que os aumentos são decididos pelos governos, refinarias e pelas usinas. Em nota, a empresa ressaltou que não existe tabelamento no setor, portanto o mercado de combustíveis é livre. Cada empresário define seu preço de venda.