Servidores e estagiários vacinados contra Covid-19 na Assembleia Legislativa atuam dentro da casa

Os 55 servidores da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que foram vacinados contra a Covid-19, atuam dentro das dependências da casa. A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa da ALMG.

Os médicos, técnicos de enfermagem, dentistas, psicólogos, recepcionistas do setor e até estagiários atendem casos de urgência e emergência que, porventura, possam acontecer nas dependências da casa. Eles também realizam perícia, programas de promoção e prevenção à saúde.

Plenário da ALMG — Foto: Clarissa Barçante/ALMG
Plenário da ALMG — Foto: Clarissa Barçante/ALMG

A lista completa com os nomes dos servidores foi divulgada nesta quinta-feira (18) pelo presidente da Assembleia, Agostinho Patrus (PV), em suas redes sociais. Ele também a encaminhou para a CPI que apura casos de “fura-fila” da vacina dentro da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais.

“Todos os indícios serão apurados pela CPI dos Fura-Filas da Vacinação. Se comprovado que algum servidor foi vacinado de forma indevida, os responsáveis serão penalizados. Isso vale para as listas que somam mais de 2.600 servidores do governo e para lista de 55 servidores da ALMG”, disse Patrus nesta sexta-feira.

Segundo a ALMG, a equipe vacinada é formada por servidores efetivos e comissionados, estagiários e terceirizados.

“Mais que isso, o trabalho da área sofreu um aumento significativo, tendo em vista que coube às equipes do setor não apenas estabelecer e monitorar os protocolos de saúde do Plano Assembleia Segura, como atender, orientar e acompanhar todos os casos suspeitos e confirmados ocorridos na Casa”, disse a nota assinada pelo gerente-geral de saúde ocupacional da ALMG, Marcus Vinícius Pereira.

Segundo ele, os servidores atuam na linha de frente, já que lida com casos suspeitos de Covid-19 dentro das dependências da ALMG.

“O setor entendeu necessário verificar a possibilidade de vacinação de seus profissionais, como forma de reforçar a segurança das equipes e dos públicos atendidos”, disse Pereira.

O pedido foi feito em janeiro deste ano. A primeira dose foi disponibilizada a partir do dia 26 de fevereiro. Todos os profissionais indicados já receberam a primeira dose. A segunda dose foi disponibilizada no dia 17 de março.

A reportagem procurou a ALMG sobre quantos atendimentos médicos de urgência e emergência a equipe faz em média. Em 2020, cerca de 6 mil consultas presenciais foram realizadas, “sem contar o serviço odontológico e as demais especialidades do setor”. Até o momento, a ALMG teve 156 casos de Covid-19.

Por Thais Pimentel