Criança espancada em Porto Real permanece em estado grave, informa prefeitura

A prefeitura de Porto Real informou, por meio de nota, que o estado de saúde da menina de 6 anos, espancada pela mãe e a madrasta, no Jardim das Acácias, permanece grave. A menina deu entrada no no Hospital Geral Municipal São Francisco de Assis, no começo da tarde desta segunda-feira (dia 19) e foi transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no Hospital Particular NEOVIDA, em Resende.

Segundo a prefeitura, a menina foi levada até o Hospital Geral de Porto Real às 12h55. “A criança chegou a unidade com o estado de saúde delicado. Em relação ao quadro clínico da criança, após a entrada no HGMSFA foi realizado uma tomografia e os profissionais constataram uma lesão neurológica muito grave”, disse a prefeitura.

Tortura

O delegado de Porto Real, Marcelo Nunes Ribeiro, apurou que a menina vinha sendo torturada e espancada desde a última sexta-feira, porque teria bebido um copo de leite sem permissão da madrasta.

De acordo com o delegado, a menina foi surrada com um fio elétrico, socos, pontapés e até um pedaço de pau. As agressões teriam prosseguido durante o fim de semana, até que, na manhã desta segunda-feira, a menina começou a passar mal. A mãe então chamou o Samu, que a levou ao hospital. Avisada do que havia ocorrido, a Guarda Municipal de Porto Real informou a PM, que saiu em busca das duas mulheres, residentes na Rua 11, no Jardim das Acácias. As mulheres foram indiciadas pelo crime de tortura.