Democratas afasta Piscina e Max Barros da Câmara após polêmica com médico em Cachoeira Paulista, SP

Os dois vereadores permanecem no partido, mas sem exercer representação no Legislativo; Max está fora também do diretório

Os vereadores Felipe Piscina e Max, afastados pelo DEM até finalizar a investigação sobre polêmica do médico (Foto: Reproduções)

O diretório estadual do DEM (Democratas) emitiu uma nota oficial, na última segunda-feira (29), relatando que os vereadores de Cachoeira Paulista, Felipe Piscina e Max Barros, foram afastados das atividades e que permanecerão no partido sem o direito de exercer representação até a conclusão das investigações internas, que podem acarretar em expulsão. A medida é uma resposta à polêmica que envolveu os parlamentares e um médico da cidade, na última semana.

Os vereadores estão no centro de uma discussão após a publicação de um vídeo em que a dupla invade a sala de descanso dos médicos, na Santa Casa, questionam e acusam o plantonista Dr. Rodrigo Coragem de estar dormindo enquanto pacientes esperavam por atendimento. A ação causou revolta entre a população e ganhou ainda mais repercussão na mídia e redes sociais, com críticas aos vereadores.

Na terça-feira (30), a Câmara de Cachoeira Paulista aprovou por unanimidade uma representação da Presidência e a abertura de uma CPI (comissão processante de inquérito) contra os parlamentares. A comissão vai apurar o caso, dar direito de defesa para os vereadores e apresentar o resultado em plenário para que seja votado o pedido de cassação. Moradores que acompanhavam a transmissão engrossaram o pedido de cassação da dupla acusada por quebra de decoro.

Na nota oficial, o presidente do DEM-SP, deputado federal Alexandre Leite, afirma não aceitar a forma como os parlamentares trataram o profissional de saúde. “O DEM-SP não compactua com a atitude dos vereadores. Durante o período de trinta dias, que podem ser prorrogados por mais trinta, enquanto os fatos sejam devidamente esclarecidos, os vereadores deixarão de representar o Partido perante à Câmara Municipal de Cachoeira Paulista e destituiremos Max Barros da presidência do diretório municipal. Nos solidarizamos com toda a equipe médica da Santa Casa”, frisou Leite.

Por Thales Siqueira | Jornal Atos