Em 757 abordagens, 94 são barrados de entrar em Ilhabela por não apresentarem exame negativo ou comprovante de vacina

Das 14h de sexta-feira (9/4) às 14h do domingo (11/4), a Prefeitura de Ilhabela realizou 757 abordagens na entrada da cidade, sendo que 528 pessoas apresentaram os exames com teste negativo para Covid-19 e 135 trouxeram as carteiras que comprovam que estão imunizados com a vacina.

Contudo, 94 visitantes foram obrigados a voltar às suas cidades de origem, pois não tinham comprovação nenhuma de exames ou de recebimento de vacinas.

De acordo com decreto municipal, o controle de acesso vai continuar todos os finais de semana de abril, sempre das 14h de sexta-feira às 14h de domingo. Para entrar em Ilhabela será exigido dos visitantes teste negativo para Covid-19 do tipo RT-PCR com no máximo 48 horas antes do embarque para a cidade.

Ficam fora da obrigação os moradores de Ilhabela, prestadores de serviços essenciais (que comprovem que estão atuando na função) e pessoas que receberam a segunda dose da vacina.

Flexibilização no comércio

Desde a última quarta-feira (7/4), conforme decreto municipal, a prefeitura flexibilizou as restrições para atividades comerciais. Entre as novidades está a permissão do funcionamento de restaurantes, bares e áreas comuns dos hotéis, pousadas e hostels, observando o distanciamento mínimo de 1,5 metro e taxa de ocupação de 35%.

No caso dos restaurantes, podem funcionar somente com agendamento prévio de reservas. Já os bares e quiosques somente poderão funcionar por delivery e take away (retirada no local, mas sem formação de fila). O take away é permitido até às 20h e o delivery até 0h.

Fica proibida a venda de bebidas alcoólicas por qualquer estabelecimento comercial das 20h às 6h. Também está liberado o funcionamento de salões de beleza e barbearias, porém apenas com agendamento prévio (hora marcada), prevendo intervalo suficiente entre marcações para higienização completa das estações de atendimento e utensílios.

O comércio ambulante está liberado, mas com a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção individual e com a proibição de instalação de mesas, cadeiras guarda-sóis e tenda que estimulem a aglomeração de pessoas

As academias podem funcionar com capacidade de 35% e com atividades previamente agendadas, além da obrigação de manter o local arejado e disponibilizar o uso de máscaras. As lojas de materiais de construção e de jardinagem somente poderão funcionar com agendamento prévio, limitando o ingresso de consumidores ao respectivo número de atendes do estabelecimento comercial.

Por fim, as bibliotecas municipais poderão funcionar, preferencialmente, com agendamento prévio somente para a entrega e a retirada de livros, não sendo permitia a permanência no local.

Por Radar Litoral