Após polêmica, vereadores decidem congelar salários em Tremembé

Após polêmica, vereadores decidem congelar salários em Tremembé

 

Tremembé – Após polêmica provocada pelo aprovação do aumento de 22% nos salários dos cargos comissionados e de vereadores em Tremembé (SP), os parlamentares informaram nesta quarta-feira (9) que recuaram da decisão e apresentaram um novo projeto de lei para revogar o reajuste . Para ser validado, o projeto precisa ser votado.

Com o congelamento dos valores, que ainda depende de aprovação na sessão do próximo dia 22, o valor dos salários será mantido sem alterações para a próxima legislatura.

O projeto aprovado no dia 5 de fevereiro previa aumento no salário do prefeito de R$ 20,3 mil para R$ 24,7 mil. Para os vereadores, o salário atual é de R$ 5,1 mil reais e passaria a 6,2  mil. O vencimento dos secretários passaria de R$ 9,1 mil para R$ 11,1 mil.  O projeto, na ocasião, foi aprovado por unanimidade.

Revogação

O novo projeto, que congela os valores, foi assinado pelos nove vereadores durante a sessão desta terça-feira (8). Segundo o documento “após o questionamento da população sobre o aumento” a Câmara decidiu revogar a decisão.

O texto será apresentado na próxima sessão, no dia 15 de março, e a previsão é de que vá para votação no dia 22 de março. Ele depende de maioria simples para ser aprovado – o equivalente a cinco votos.

 

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.