Caso Maria Fernanda: Suspeito de participar de morte de adolescente em Cachoeira Paulista, SP é preso

Foi preso, na tarde desta quarta-feira (8), o terceiro suspeito de participar da morte de Maria Fernanda Cândido, 13 anos em Cachoeira Paulista no dia 28 de janeiro.

Ele foi localizado em uma casa no Village Campestre em Lavrinhas por volta de 18h30. Outro homem, apontado pela polícia como o autor do disparo que matou a garota, conhecido como Lelinho, já está preso em Lorena desde o último dia 3 – ele foi localizado em Lavrinhas.

O terceiro envolvido Lourenço Lemes, foi morto após troca de tiros com a polícia no último domingo (5), quando estava em uma casa no bairro Jardim Mavisou.

Com a prisão desta quarta-feira, de Gu Neguinho, morador no bairro Village Campestre, a polícia afirma que o caso caminha para o encerramento.

“Os três autores foram identificados e localizados, encontramos também a arma do crime, vamos aguardar a perícia e finalizar o reconhecimento, mas tudo foi esclarecido”, disse o delegado de Cachoeira Paulista, Mario Celso Ribeiro.

A arma do crime foi apreendida na segunda-feira (6), no Jardim Mavisou. A polícia também localizou um celular que havia sido roubado no mesmo dia da morte da adolescente. Gu Neguinho, foi encaminhado para a cadeia de Aparecida, onde esta a disposição da Justiça.
Histórico
O caso do qual os três eram suspeitos ocorreu no dia 28 de janeiro. A garota Maria Fernanda Cândido, de 12 anos, morreu ao ser atingida por um tiro quando saia de uma igreja no bairro Embauzinho, em Cachoeira Paulista.
Ela estava no banco de trás do carro, quando três homens abordaram o veículo, que era conduzido pela mãe dela. O objetivo do trio seria roubar o carro para fugir – eles assaltaram três comércios no bairro antes de abordar a família.

Em um dos estabelecimentos, teriam roubado de um cliente o celular agora recuperado pela polícia.
Crimes
De acordo com o delegado, apesar de apenas um deles ter atirado contra a menina, os dois serão indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte), além de três roubos e uma tentativa de roubo.
Os dois acusados estão com a prisão decretado pela Justiça, segundo a polícia, e confessaram os crimes. Eles ainda não apresentaram advogados.

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.