Mulher que atropelou turistas em Campos do Jordão, SP diz ter sido orientada ‘por vozes’

Marcus Alvarenga – A Polícia Civil divulgou parte do depoimento da motorista que é investigada por atropelar três turistas na área da cachoeira ‘Ducha de Prata’, em Campos do Jordão, no sábado (13).

A mulher de 61 anos deve passar por exames clínicos para confirmar possíveis transtornos psiquiátricos.

De acordo com o delegado Luis Geraldo, que foi designado para seguir com o caso, a mulher foi qualificada por acidente de trânsito com lesão corporal culposa (quando não há intenção de matar), mas, de acordo com o próprio depoimento, pode haver mudanças de acordo com a investigação.

“No depoimento, a condutora alegou ter ouvido vozes que diziam para ela o que fazer. Até o boletim da Polícia Militar aponta que ela estava muito transtornada. Vamos pedir um exame de sanidade mental e o perito vai poder definir se, na data dos fatos, ela estava em surto que alterasse a capacidade de dissernir ou não”, explica.

No momento a polícia aguarda a alta e a melhora do quadro clínico de uma das vítimas que permanece internada em estado grave em Taubaté, que deve ser ouvida na investigação. Outra vítima morreu.

“Já ouvimos algumas pessoas envolvidas, vamos tentar verificar de existe alguma motivação, se foi desencadeado por doença mental ou apenas um acidente, a hipótese mais remota”, relata o delegado.

Entre as pessoas ouvidas estão familiares da motoristas que alegam que a idosa possui problemas mentais, mas até o momento não foram entregues documentos que comprovem para a Polícia Civil.

“Ainda não temos um delito específico. Se houver dolo pela motorista, já descartamos lesão corporal grave e já colocamos como tentativa de homicídio. Se não houver dolo, mas problemas psiquiátricos, ai será lesão corporal por veículo automor”, completa.

A idosa possui um antigo registro na Polícia Civil, segundo o delegado. “Ela já tem outra ocorrência de menor gravidade, que é um registro de invasão de domicílio, o qual aponta que ela também estaria em surto.”.

Vítimas

O Hospital Regional do Vale do Paraíba, em Taubaté, divulgou no último boletim que uma das vítimas permanece internada na UTI, mas com estado de saúde estável. Outra vítima, Marcio Rogério Queiroz de Oliveira, de 35 anos, teve uma fratura na perna e no braço e não resistiu aos ferimentos.

 

Foto: Divulgação

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.