Políticos da região citados em delação negam envolvimento com a JBS entre eles Padre Afonso – A Gazeta

Políticos da região citados em delação negam envolvimento com a JBS entre eles Padre Afonso

Dos políticos que tiveram seus nomes citados nas planilhas da delação premiada do grupo JBS, somente cinco deles negaram envolvimento.

Eles foram unânimes ao negar qualquer envolvimento com o grupo e enfáticos ao afirmar que nunca tiveram contato “com qualquer empresário da JBS”.

A lista foi entregue pelo diretor de relações institucionais do grupo, Ricardo Saud, à força-tarefa da operação Lava Jato.

Todas as doações citadas nas planilhas aconteceram em 2014, ano de eleições para deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente.

As delações da JBS foram homologadas na quinta-feira (18) pelo ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal) –a medida dá validade jurídica ao acordo e permite, a partir de agora, que a Procuradoria Geral da República peça novas investigações com base nos relatos.

O deputado estadual Padre Afonso Lobato (PV) informou que a doação, de R$ 36 mil, foi recebida indiretamente, via Diretório Municipal do PV de São Paulo, e que os valores foram declarados à Justiça Eleitoral.

O deputado federal Flavinho (PSB) que, segundo as anotações de Saud, recebeu R$ 2.099 do grupo na campanha de 2014, disse ter recebido a notícia “com muita surpresa e indignação”.

Já a vereadora Maria das Graças Oliveira, a Graça (PSD), que teria recebido R$ 15 mil do grupo na campanha de 2014, disse que os recursos que recebeu foram por intermédio do diretório do seu partido à época, o PSB.

O ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, Isaac do Carmo, afirmou que a doação (de R$ 58 mil) que aponta a matéria foi realizada através de recursos legais repassados pelo comitê financeiro do Diretório Estadual do PT, conforme disponível para consulta no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

E, por fim, o vereador Valdir Alvarenga (SD), que recebeu doação de R$ 187.703,00, disse que os valores foram repassados pelo Diretório Estadual do Solidariedade, via conta bancária eleitoral específica da campanha.

Os demais políticos citados: Andreia Gonçalves (SD), de Taubaté,  o ex-vereador de Cruzeiro Josias Diniz (SD), a professora Ana Lídia Aguiar (PT), de São José dos Campos, e o ex-deputado federal Marcelo Ortiz (PSL), também foram procurados, assim como os diretórios de seus partidos. Mas, até a manhã desta terça-feira (23), ainda não tinham se manifestado.

 

Foto: Divulgação

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.