Prefeitura de Piquete, SP consegue liminar e barra reforma da BR-459

A BR-459 que seria reformada entre os trechos de Piquete e Lorena não será mais interditada. A rodovia é a principal via de acesso da RMVale para o sul de Minas Gerais, a decisão foi concedida pela 24ª Vara Cível da Justiça Federal na tarde desta sexta-feira (1º).

Segundo a prefeitura de Piquete a interdição completa da rodovia iria afetar o desenvolvimento social e econômico de Piquete e dos municípios vizinhos.

Quem entrou com a ação foi a prefeita da cidade, Teca Gouvêa (PSB) e disse que além dela um grupo de representantes das prefeituras que são cortadas pela estrada se uniram ao pedido.

O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte) disse que resolveu interditar totalmente a Rodovia após uma análise técnica com outros órgãos competentes, como a Polícia Rodoviária Federal. E que esta seria a única alternativa viável para as obras de melhoramento das vias, que tinha previsão de quatro meses de obra.

O Dnit também apresentou um plano e um mapa com as possíveis rotas e desvios que os veículos teria que utilizar para acessar as vias. O menor desvio no plano de ação tem pelo menos 140 quilômetros a mais de desvio pelas estradas alternativas.

Por telefone, o superintendente regional do Dnit no Estado de São Paulo, Roberto Ravagnani, disse que foi notificado sobre a liminar às 18h de sexta-feira e que vai se reunir com a equipe jurídica na segunda-feira, mas adiantou que pretende recorrer por meio de um instrumento de agravo.

Ainda segundo Roberto Ravagnani, não há espaço na rodovia para realizar obra em meia pista com operação “pare e siga”, como solicitado na liminar.

Ele explicou que, com o maquinário e a metragem de segurança, sobraria apenas pouco mais de dois metros para a passagem dos veículos na via, o que não seria seguro.

Ele explicou ainda que, mesmo que isso fosse feito, o tempo de viagem no trecho de serra seria de cerca de duas horas, o que equivale ao tempo de viagem das rotas alternativas.

 

Foto: Divulgação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.