Homens são presos suspeitos de estupro coletivo de duas adolescentes em rodeio em Cunha, SP

Dois homens foram presos na tarde desta segunda-feira (2) suspeitos de participarem de um estupro coletivo de duas adolescentes de 14 e 15 anos em um rodeio em Cunha . A Polícia Civil acredita que ao menos seis homens que trabalhavam no evento tenham violentado as vítimas. Os detidos negam o estupro e alegam que a relação foi consentida pelas adolescentes. Os outros envolvidos são procurados.

As jovens contaram à polícia que foram ao evento com uma tia na noite de domingo (1°), mas que a parente foi embora e elas ficaram. Durante a madrugada, elas conheceram os rapazes, que ofereceram bebidas alcoólicas.

As duas teriam ficado embriagadas e acordaram nuas em um galpão no local do evento. Elas foram no Conselho Tutelar e denunciaram o ocorrido. A Polícia Civil foi acionada e foi ao local do evento por volta das 15h.

Quando os policiais chegaram, os funcionários estavam desmontando a estrutura do palco. Dois funcionários do local, de 33 e 32 anos, foram levados para a delegacia e reconhecido pelas vítimas.

“Eles confessaram que tiveram relações sexuais com as meninas, mas alegaram que foi espontâneo. Só que elas estavam embriagadas e negam que permitiram. Um dos suspeitos, que não foi localizado ainda, ainda levou o celular de uma delas”, disse o delegado Paulo Sérgio Barbosa.

O galpão onde elas estavam era de acesso exclusivo para funcionários. Nenhum dos autores do crime moram na cidade. A dupla vai responder por posse sexual mediante fraude. “Isso ocorre quando a vitima está desacordada inconsciente, sem condições de dar seu consentimento”, explica o delegado. Eles foram levados para a cadeia de Lorena.

Uma perícia foi realizada no local do crime e as jovens passaram por exame de corpo de delito e foram medicadas. As roupas utilizadas por elas também serão analisadas.

A Polícia Civil continua investigando o crime e tenta localizar os outros envolvidos. Os dois detidos não tinham advogados constituídos até a manhã desta terça (3). Os demais são procurados.

A Kadu e Aley Eventos, responsáveis pela organização do evento Peão Valente, informaram que acompanham e aguardam mais informações sobre o caso. Reforçaram ainda que nenhum funcionário da produção está envolvido no caso e que os casos aconteceram após o evento.

“Existe a hipótese de envolvimento de profissionais liberais terceirizados que trabalharam na praça de alimentação do evento na noite anterior, e aguardamos mais detalhes e acompanhamos atentamente”, informou trecho da nota.

A Prefeitura de Cunha, que é uma das apoiadoras do evento, informou que fornece apenas o espaço para a realização do rodeio.

 

 

Foto: Reprodução/ Google Street View

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.