Adolescente tem cabelo cortado após briga que iniciou nas redes sociais em Piquete, SP

Menina de 13 anos foi agredida duas vezes. Agressoras também são adolescentes. Conselho Tutelar e o Ministério Público acompanham o caso; mãe da vítima relata medo.

Adolescente teve o cabelo cortado pelas agressoras (Foto: Arquivo Pessoal)

Adolescente teve o cabelo cortado pelas agressoras (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil investiga uma discussão de rede social que terminou em duas ocorrências de agressão em Piquete (SP). A briga teria começado por causa de uma curtida no Facebook. Na sexta-feira (10) a jovem teve o cabelo cortado enquanto era agredida. O caso foi registrado como ato infracional semelhante a lesão corporal, porque as agressoras também são adolescentes. O Conselho Tutelar acompanha o caso.

De acordo com a mãe da vítima, Dulcineia Costa, as agressões começaram há três meses, quando em setembro a filha foi espancada na porta da casa onde mora no bairro Vila Barão. A vítima não terá o nome divulgado para preservar a identidade da adolescente, conforme o ECA

“Elas bateram muito, empurraram minha filha da escada e ela teve várias lesões. Fomos à polícia, registramos, acionamos o Conselho Tutelar e procuramos todas as autoridades. Foi quando começaram as ameaças”, conta a mãe.

Na rede social, as possíveis agressoras alegam que a adolescente de 13 anos teria curtido a foto do namorado de uma delas, o que teria gerado a discórdia. À época, o caso foi encaminhado à polícia e ao conselho Tutelar que tentou uma conciliação, convocando as mães e as adolescentes, mas sem sucesso.

Já na primeira agressão, o caso foi encaminhado pela polícia e Conselho Tutelar ao Ministério Público. Os envolvidos foram intimados para audiência com a promotoria na última quinta-feira (9) e a reunião foi marcada para o dia 29.

A polícia acredita que motivada pela intimação, as adolescentes fizeram uma nova agressão. Na sexta-feira (10) a mãe da menina que teve o cabelo cortado deixou que ela saísse para buscar um lanche em uma rua próxima de casa por volta das 21h. Na volta para casa, foi abordada por um grupo de cerca de seis pessoas encapuzadas, que cortaram o cabelo dela.

Polícia apura agressão motivada por briga em rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

Polícia apura agressão motivada por briga em rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

 

“Elas vieram com uma tesoura e cortaram todo o cabelo da minha filha. Ela está praticamente careca, não quer mais sair de casa. É um constrangimento e estamos acusados. Fomos à polícia, ao conselho, escola e nada parou isso. Não sabemos mais o que fazer. Ela é uma criança”, afirmou a mãe.

O Conselho Tutelar diz que tentou mediar, mas que o caso é grave e precisa ser atendido pelo Ministério Público. “Nós tentamos conciliação, orientamos os pais para repreenderem os filhos, mas não resolveu. Esperamos que o MP intervenha logo no caso para evitar um resultado pior. Isso é muito atípico para uma cidade pequena como Piquete”, disse Sidney Magalhães, conselheiro tutelar.

A polícia também apura uma série de ameças nas redes sociais. Na página da vítima foram postadas mensagens como “A próxima foto será no caixão”. As agressoras também fazem alusão da adolescente com a personagem Irene, da novela ‘A Força do Querer’, agredida pela personagem Bibi, de Juliana Paes, depois de se relacionar com seu marido.

Segundo a polícia, as duas agressões foram registradas e as responsáveis identificadas e intimadas. A Polícia Civil informou que por ser ato infracional, já que envolve apenas adolescentes, os casos foram encaminhados à promotoria.

O Ministério Público foi procurado pela reportagem mas não se manifestou sobre o caso até a publicação desta matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.