Ministério Público pede prisão preventiva de Tenório Cavalcante ex-prefeito de São Lourenço, MG

O Ministério Público de Minas Gerais protocolou na tarde desta sexta-feira (17) o pedido de prisão preventiva do ex-prefeito de São Lourenço (MG) Natalício Tenório Cavalcanti. A promotoria baseou o pedido em escutas telefônicas autorizadas que mostram indícios de envolvimento do ex-prefeito em manipulação de licitações do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

O promotor do caso, Leandro Panain, também levou em consideração a denúncia de que ele teria tentado atrapalhar as investigações do Ministério Público. Nas escutas, é possível ouvir o ex-prefeito e também marido da atual prefeita Célia Cavalcanti (PR), em conversas que indicam tentativas de desconto na Lei da Anistia, que poderia ser em benefício de alguém.

SAAE de São Lourenço fo alvo de operação do Ministério Público (Foto: Reprodução EPTV)

SAAE de São Lourenço fo alvo de operação do Ministério Público (Foto: Reprodução EPTV)

Segundo o pedido do Ministério Público, os trechos mostram que Natalício ainda exercia um poder de decisão dentro da prefeitura, mesmo não sendo mais o prefeito. São pelo menos sete pessoas envolvidas nos áudios, apontadas como investigadas pelo MP nas fraudes em licitações do SAAE. A partir do pedido, cabe ao juiz Fábio Macedo Garcia decidir se a prisão será aceita.

Na última semana, cinco pessoas foram presas suspeitas de manipulação em contratos da prefeitura com empresas de limpeza urbana. A suspeita é que o esquema tenha superfaturado R$ 760 mil em três contratos.

No início desta semana, a Câmara Municipal abriu duas CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito). Uma delas vai investigar os contratos emergenciais entre a prefeitura e duas empresas. A outra CPI é sobre a contratação de um escritório de advocacia pela prefeita Célia Cavalcanti, de onde Natalício seria cliente pessoal de um dos sócios.

A reportagem tentou entrar em contato com a defesa de Natalício, mas não obteve retorno.

Câmara de São Lourenço (MG) instaurou CPI para investigar fraudes em contratos (Foto: Câmara Municipal )

Câmara de São Lourenço (MG) instaurou CPI para investigar fraudes em contratos (Foto: Câmara Municipal )

Foto 1: Rogério Brasil 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.