Exoneração de diretor de Defesa do Cidadão de Taubaté, SP será publicada nessa quarta

Julio Codazzi e Danilo Alvim / Gazeta de Taubaté – Será publicada na edição dessa quarta-feira (27) do diário oficial do município a portaria de exoneração de Rildo Antonio Paiva Antunes do cargo de diretor de Defesa do Cidadão da Prefeitura de Taubaté.

A exoneração foi decidida pelo prefeito Ortiz Junior (PSDB) após Antunes ser preso na última sexta-feira depois de se envolver em um acidente de trânsito enquanto dirigia um carro oficial. Segundo a Polícia Civil, ele estava alcoolizado e portava uma porção de maconha.

Antunes era diretor da Secretaria de Segurança desde janeiro desse ano. Antes, no primeiro mandato de Ortiz, de 2013 a 2016, foi gerente de área da mesma pasta. O salário bruto atual era de R$ 19.938,43. O líquido, de R$ 11.536,10.

Com a exoneração da diretoria, Antunes voltará ao cargo original, que não foi informado pela prefeitura – ele é servidor de carreira desde 1991. No entanto, ficará afastado das atividades pelo menos nos próximos 30 dias, período em que responderá a um processo administrativo disciplinar. A expectativa é que, ao fim do processo, ele também seja exonerado do quadro de funcionários efetivos.

O servidor não foi localizado pela reportagem nessa terça-feira.

CONFUSÃO/ Na última sexta-feira, Antunes teria usado um carro oficial para ir até um bar, onde fez o consumo de bebidas alcoólicas. Na volta, o servidor se envolveu em um acidente de trânsito.

Não houve vítimas, mas Antunes teria tentado fugir do local. Ele foi alcançado pela polícia, que constatou a embriaguez e efetuou a prisão. Debaixo do tapete do veículo teriam sido encontrados 6 gramas de maconha.

Antunes ficou preso até a manhã do sábado, quando pagou fiança e foi liberado. Ele continuará respondendo em liberdade por embriaguez ao volante.

“A parte de álcool acaba levando a multa e também a perda da carteira de motorista”, disse o delegado seccional, José Antonio de Paiva.

Em nota, a prefeitura alegou que o servidor sempre teve “conduta funcional ilibada” e que o fato teria ocorrido fora do horário de expediente. “Levando-se em consideração a sua função de Diretor de Segurança e Defesa do Cidadão, o mesmo tinha livre acesso ao veículo oficial para possíveis atendimentos emergenciais a população em situação de risco, em virtude dos alertas de temporais no município, não o isentando de responsabilidades acerca do mau uso do veículo”.

A administração informou ainda que o servidor se comprometeu a pagar o conserto das avarias no veículo oficial, que ainda não foi orçado – o caro teve danos na pintura e um dos pneus foi furado.

“Salientamos que tanto a Secretaria de Segurança Pública Municipal quanto a Prefeitura Municipal de Taubaté rechaçam comportamentos adotados por seus servidores que infrinjam as leis em todas suas esferas. Sendo assim, diante do ocorrido, fica o servidor a disposição da justiça para responder judicialmente pelos seus atos”, concluiu o comunicado da prefeitura.

 

Foto: Divulgação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.