Justiça bloqueia bens de prefeita de Piquete Téca Gouvêa; MP aponta contratação irregular de veículos

A Justiça de Piquete determinou a indisponibilidade de bens no valor de até R$ 432 mil da prefeita, Ana Maria de Gouvêa, e de outros dois empresários, responsáveis por uma empresa de locação de veículos contratada em 2013 pela administração.

A Endijá Transportes Ltda Me foi contratada, de forma emergencial, por 180 dias em 2013 para fornecer veículos para a prefeitura. O Ministério Público considerou a contratação irregular e move um processo em que pede a condenação dos envolvidos por improbidade administrativa.

Entre as penas previstas estão a perda do cargo, o pagamento de multa e a devolução de dinheiro aos cofres públicos. O processo ainda não foi julgado e não há prazo para que isso aconteça.

Contudo, a Justiça atendeu o pedido do MP para que o valor do possível dano às finanças públicas seja indisponibilizado – a decisão é do dia 9. Assim, fica garantido que o dinheiro seja devolvido aos cofres públicos caso a Justiça decida por isso ao fim do processo.

A reportagem  tentou contato com os responsáveis pela empresa Endijá na noite desta terça-feira no escritório de um dos sócios, mas ele não foi encontrado. A reportagem entrou em contato com a prefeita e aguardava um retorno até a publicação.

 

 Fotos: Joel Gonçalves (google) /Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.