Justiça nega gratuidade para Eduardo Cunha e penhora bens de ex-deputado para pagar despesas judiciais

O ex-deputado Eduardo Cunha teve pedido de gratuidade negado pela Justiça. A juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cível da Capital, negou o pedido do ex-deputado e deferiu a penhora de seus bens supérfluos, encontrados em sua residência, para arcar com o valor de R$ 8.425,80 que Cunha deve ao Tribunal de Justiça do Rio.

Segundo a Justiça, Cunha alegou que não teria como pagar as despesas judiciais do processo por estar preso e com seus bens bloqueados pela Justiça Federal. Para garantir o pagamento, a 52ª Vara Cível expediu o mandado de penhora.

Foto: Divulgação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.