Polícia de São José dos Campos, SP prende suspeito de matar cobrador de ônibus

Um homem foi preso suspeito de matar o cobrador de ônibus Sidney de Paula Bomfim, de 50 anos, em São José dos Campos. O crime aconteceu no dia 17 de fevereiro durante uma tentativa de assalto.

Segundo a Polícia Civil, o homem foi reconhecido pelo motorista do coletivo. Outros dois suspeitos chegaram a ser presos – um deles foi liberado.

O suspeito foi preso na noite desta sexta-feira (9), mas a prisão só foi divulgada nesta segunda-feira (12) após a Polícia Civil realizar outras apurações relacionadas ao crime durante o fim de semana.

Segundo a polícia, o criminoso se escondeu em Pindamonhangaba após o crime, mas foi preso ao se deslocar para São José dos Campos para passar o fim de semana.

Ao ser abordado pela polícia, ele negou o crime e teria apontado outras pessoas que podiam ter participado da ação. Apesar disso, ele foi reconhecido pelo motorista do coletivo e permaneceu preso. Ele foi encaminhado à cadeia de Caçapava.

Crime

O crime aconteceu no dia 17 de fevereiro quando Sidney fazia a linha entre o Jardim Colonial e a Rodoviária Nova. Por volta das 22h três homens teriam entrado no coletivo e iniciado o assalto. Na ação, o cobrador reagiu e foi baleado. Ele não resistiu aso ferimentos e morreu no local.

No dia seguinte, como forma de luto e em protesto pela falta de segurança nos ônibus, os trabalhadores do transporte coletivo fizeram uma paralisação. Os coletivos pararam de circular por volta de meio-dia e só voltaram a operar às 17h, após o enterro.

Segundo o diretor do Sindicato dos Condutores, José Carlos de Souza, o cobrador era um funcionário querido pelos colegas e a morte causa revolta.

Após a morte, as três empresas de ônibus de São José dos Campos decidiram distribuir para os passageiros uma cartilha com orientações para evitar assaltos nos coletivos. O material será distribuído a partir de quarta-feira (14).

Segundo o Sindicato dos Condutores, 16 assaltos foram registrados somente em fevereiro deste ano, um deles com a morte de um cobrador. Em 2017 inteiro, foram 15.

Foto: Arquivo pessoal

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.