Após 4 anos de atraso, Alckmin inaugura estação Oscar Freire da Linha 4-Amarela do Metrô

Metrô inaugura nova parada na Linha 4 Amarela

Metrô inaugura nova parada na Linha 4 Amarela

 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), inaugurou nesta quarta-feira (4) a estação Oscar Freire da Linha 4-Amarela do Metrô na capital paulista, com 4 anos de atraso.

Alckmin, que prevê mais duas inaugurações do metrô até o fim da semana, deve deixar o governo estadual no sábado (7) para se candidatar à Presidência da República.

A Linha 4 começou a operar em 2010. As obras foram retomadas em 2012 e o projeto inicial previa que cinco estações ficassem prontas em 2014, mas só a estação Fradique Coutinho foi entregue no prazo.

Na inauguração, Alckmin mencionou a crise econômica ao falar sobre os atrasos na expansão da malha metroviária. “Nós, em 8 anos, de 2011 até agora, saímos de 68 km de Metrô e vamos terminar o ano com 102 km de Metrô. Sendo que, nesses 8 anos, 3 anos foram de recessão profunda, de crise.”

Estação Oscar Freire seguia em obras na terça-feira (Foto: Carla Carniel/Código19/Estadão Conteúdo)

Estação Oscar Freire seguia em obras na terça-feira (Foto: Carla Carniel/Código19/Estadão Conteúdo)

 

Estação Oscar Freire continua em obras

Nos primeiros 15 dias de operação, a estação vai funcionar de maneira restrita, entre as 10h e as 15h, para testes. Após o período, permanecerá aberta durante todo o horário normal de funcionamento do metrô, de domingo a sexta das 4h40 à 0h, e aos sábados das 4h40 à 1h.

A inauguração não significa que as obras na estação Oscar Freire estão concluídas, porém: apenas um dos acessos, na avenida Rebouças sentido Paulista, será aberto. O outro, no sentido Faria Lima da mesma avenida, permanece em construção até o segundo semestre.

Mapa da estação Oscar Freire do Metrô de São Paulo (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte/G1)

Mapa da estação Oscar Freire do Metrô de São Paulo (Foto: Alexandre Mauro/Editoria de Arte/G1)

A Linha Amarela conta também com as estações da Luz, República, Higienópolis-Mackenzie, Paulista, Fradique Coutinho, Faria Lima, Pinheiros e Butantã. Em junho, o Metrô pretende inaugurar a estação São Paulo-Morumbi. E em 2019, a estação Vila Sônia.

Contrato rompido

Em 2015, o Metrô rompeu o contrato com o consórcio responsável e as obras pararam. Os trabalhos só foram retomados em 2016. A estação Higienópolis-Mackenzie foi inaugurada em janeiro deste ano, com quatro anos de atraso. Quando a linha ficar totalmente pronta, vai ligar a Luz, na região central, à Vila Sônia, na Zona Oeste.

Na quinta-feira (5), a previsão é inaugurar a estação Moema da linha 5-Lilás. Finalmente, na sexta-feira (6), o governo pretende abrir um novo trecho da linha 15-Prata do monotrilho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.