Igreja de pastor preso por suspeita de abuso sexual de crianças é fechada em Boa Esperança, MG

Pastor responderá por crime de duplo estupro de vulnerável. Ele é suspeito de abusar de duas meninas de 8 e 9 anos. 

Igreja de pastor preso por suspeita de abuso de crianças é fechada em Boa Esperança, MG

Igreja de pastor preso por suspeita de abuso de crianças é fechada em Boa Esperança, MG

 

A igreja onde o homem suspeito de abuso de duas crianças era pastor foi fechada neste sábado (14), após a prisão preventiva dele. Preso desde sexta-feira (13), o acusado responderá por duplo estupro de vulnerável.

Moradores e comerciantes próximos ao local viram a retirada de objetos de dentro do imóvel onde funcionava a igreja. O fato aconteceu após o caso ganhar repercussão na cidade.

Segundo a Polícia Civil, ele foi denunciado por estupro de duas meninas, de 8 e 9 anos. “Segundo as informações das vítimas, inclusive com informações muito precisas para a idade delas, ele acariciava os corpos delas. Então foram abusos mais manuais, mas que não deixam de configurar o crime de estupro”, explica o delegado Alexandre Boaventura Diniz, responsável pelo caso.

A Polícia Civil chegou até o pastor após denúncia da mãe de uma das vítimas. Segundo a polícia, a mãe desconfiou do comportamento delas, a amiga da filha.

Igreja de pastor preso, suspeito de abuso sexual, funcionava em espécie de galpão em Boa Esperança (MG) (Foto: Cacá Trovó/EPTV)

Igreja de pastor preso, suspeito de abuso sexual, funcionava em espécie de galpão em Boa Esperança (MG) (Foto: Cacá Trovó)

“A mãe de uma das crianças, há dois anos, já desconfiava de que ele tivesse abusado de uma das meninas. Mas como ela não conseguiu ter certeza, a dúvida prevaleceu em relação ao pastor. Ela não tomou providências e continuou com a convivência, acreditando no pastor”.

Ainda segundo o delegado, as duas famílias e as crianças consideravam o pastor como um pai. “O pastor era muito próximo das famílias e muito próximo das crianças”.

Após os depoimentos da mãe e das vítimas, a prisão preventiva foi decretada. O pastor foi levado ao presídio de Boa Esperança. Em depoimento na delegacia, o suspeito negou as acusações.

A produção  entrou em contato com a família do pastor, que decidiu não comentar o caso. O advogado dele também disse que não tem nenhum declaração sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.