Caminhoneiros protestam contra a alta do diesel na Dutra em Jacareí, Pinda e Lorena

Caminhoneiros protestam contra o aumento dos combustíveis na manhã desta segunda-feira (21) na Dutra, em três trechos no Vale do Paraíba. Há lentidão na rodovia.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um dos atos ocorre no km 160, em Jacareí. Também há mobilização no Km 101, em Pindamonhangaba; e no km 158 em Lorena.

Os caminhoneiros ocupam os acostamentos e áreas ao redor da rodovia, como pátios e postos de combustíveis. O protesto, que também é contra os pedágios e baixo valor dos fretes, é pacífico e começou durante a madrugada.

Em Jacareí, a passagem é bloqueada apenas a caminhoneiros, na pista sentido Rio de Janeiro, e segue normal para os demais motoristas. A abordagem aos caminhoneiros é feita pela faixa da direita. Há lentidão de 2 quilômetros desde as primeiras horas da manhã.

Em Pinda, o ato também ocupa a pista sentido Rio de Janeiro, e a lentidão começa no trecho de Taubaté. São 5 quilômetros de lentidão na pista sentido Rio de Janeiro e 2 km no sentido São Paulo às 8h45.

Em Lorena, por volta das 9h, manifestantes também ocuparam o acostamento e a faixa da direita sentido São Paulo, no km 51,8. O trecho tem 1 km de lentidão.

Lentidão em Jacareí é de 2 quilômetros (Foto: Wanderson Borges/TV Vanguarda)

Lentidão em Jacareí é de 2 quilômetros (Foto: Wanderson Borges)

Protesto fechou parcialmente a Dutra em Pinda; lentidão afeta motoristas no trecho de Taubaté (Foto: Talita França/TV Vanguarda)

Protesto fechou parcialmente a Dutra em Pinda; lentidão afeta motoristas no trecho de Taubaté (Foto: Talita França)

Liminar

A concessionária NovaDutra obteve uma liminar para proibir que o protesto pare a rodovia nesta segunda-feira.

De acordo com a decisão, está proibido “o tráfego de pessoas ou estacionamento de veículos bem como, por Centrais Sindicais, Órgãos de Classe e Movimentos Sociais, estes últimos caso identificados por ocasião à participação de manifestação “Paralisação dos Caminhoneiros”, sob pena de multa no valor de R$ 300 mil em caso de descumprimento”.

Lentidão começa em Taubaté por causa do ato em Pinda (Foto: Talita França/G1)

Lentidão começa em Taubaté por causa do ato em Pinda (Foto: Talita França)

Caminhoneiros aderem à paralisação também em Pindamonhangaba (Foto: Ygor Bueno/ Vanguarda Repórter )

Caminhoneiros aderem à paralisação também em Pindamonhangaba (Foto: Ygor Bueno)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.