130 mil litros de leite estão sendo descartados por dia em Barra Mansa, RJ, devido a greve dos caminhoneiros

Aproximadamente 130 mil litros de leite estão sendo descartados por dia em Barra Mansa e em cidades próximas, no Sul do Rio de Janeiro. Cerca de 530 produtores em um raio de 150 km estão passando pelo problema desde terça-feira (22) devido a greve dos caminhoneiros que começou na segunda-feira (21).

De acordo com a cooperativa de leite de Barra Mansa que atende a esses produtores rurais, por causa dos bloqueios, a cooperativa está sendo impedida se efetuar a coleta. “Como é um produto perecível, acaba tendo que ser descartado pelos trabalhadores”, disse o gerente da cooperativa, Fábio Meireles.

Segundo a cooperativa, o prejuízo chega a R$ 200 mil por dia. Esse valor é o que é pago aos produtores. A fábrica é responsável pelo envase do leite de caixinha, chamado UHT (ultrapasteurizado), também conhecido como leite longa vida. Ela está parada desde quarta-feira (23). São 25 mil litros de leite que deixam de ser embalados por hora.

A cooperativa informou ainda que quem tem resfriador ou algum tipo de armazenamento, consegue guardar o leite por um ou dois dias. Mesmo assim, após 24 horas o leite não tem a qualidade que a lei exige.

Problema afeta produtores de hortaliças

No distrito de Santa Rita de Cássia, em Barra Mansa, um dos principais distribuidores de hortaliças da região, os 137 produtores também não estão conseguindo trabalhar. A associação dos produtores calcula um prejuízo diário de até R$ 100 mil.

São 50 toneladas por dia de hortaliças, verduras e legumes que não chegam ao destino. O problema também acaba refletindo nos mercados e restaurantes.

Manifestação dos caminhoneiros causa reflexos na economia da região

Manifestação dos caminhoneiros causa reflexos na economia da região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.