Policiais da DISE e DIG de Cruzeiro, SP participam da operação ‘Echelon’ em Caxambu, MG

Redação – Os investigadores da DISE (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) e DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Cruzeiro, na quinta-feira (14) participaram da ação que foi desencadeada em quatorze estado brasileiro.

Foram realizados mandados de prisão, de busca e apreensão  que foram cumpridos em Pouso Alegre, Poços de Caldas, Guaxupé, Fortaleza de Minas, Caxambu, Botelhos, Extrema, Passos e Itaú.

A Polícia Civil de Minas Gerais e a Polícia Civil de São Paulo desencadearam a operação cujo alvo dos policiais foi integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) sendo a operação batizada de “Echelon”, que significa atacar em ondas.

Em Minas Gerais, o órgão cumpriu 18 mandados de prisão, busca e apreensão em onze cidades do Sul do Estado, sendo sete foram de prisão e cinco foram cumpridos contra pessoas que já cumprem pena em presídios da região.

A operação Echelon foi iniciada em São Paulo, após agentes penitenciários encontrarem fragmentos de manuscritos na rede de esgoto do Presídio de Segurança Máxima de Presidente Venceslau na região centro oeste paulista.

Na ocasião a Polícia Civil foi acionada para investigar o caso e acabou identificando sete líderes de organização criminosa, além de revelar a existência de uma ligação da facção com outros e países vizinhos ao Brasil.

Até agora foram identificados 103 integrantes, dos quais 75 foram presos nesta quinta.

Até segunda-feira (11), 90 pessoas tinham sido presas e 26 menores apreendidos por ataques aos 68 ônibus em Minas Gerais, de acordo com a Polícia Militar.

A corporação informou que já são 68 ônibus incendiados em 40 cidades do Estado.

Em depoimento na delegacia de São Lourenço o acusado Sérgio Felizbiano que na hierarquia do PCC era o ‘sintonia geral’ dava as ordens de tortura, morte, execução e etc., mas atualmente residia em Caxambu, em uma casa humilde na periferia da cidade, mas era responsável em comandar cinco estados brasileiros.

O delegado de Cruzeiro, Dr. Sandro Franqueira e o chefe dos investigadores da Seccional Marcos Silva, os investigadores da DISE Abílio e Marcelo, juntamente com os investigadores da DIG, Rômulo, Ednardo, Fábio e Daniela foram para a cidade mineira participar dessa operação policial.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.