MPF entra na justiça para impedir fechamento dos postos da PRF em Poços de Caldas e Caxambu, MG

E o Ministério Público Federal entrou com uma ação na justiça para anular a decisão de fechar a 13ª delegacia da Polícia Rodoviária Federal de Poços de Caldas.

No início deste mês, um memorando que informou o corte de cargos levou ao pedido de fechamento da unidade. Diante disso, o Ministério Público Federal acionou a justiça por meio de uma ação civil pública alegando que a decisão é ilegal.

Segundo o MPF, o ato foi baseado em uma ação do coordenador-geral de recursos humanos da PRF. Entretanto, o MPF alega que a extinção só pode ser determinada pelo diretor geral da Polícia Rodoviária Federal.

Caso a decisão da extinção seja mantida, a parte administrativa de Poços de Caldas será incorporada à décima delegacia de Pouso Alegre. A procuradoria destaca ainda que a decisão não levou em conta a realidade do local atendido pela PRF.

E, que segundo a promotoria, a delegacia na BR-146, no acesso de Poços de Caldas ao sul de Minas, conta com 20 policiais, sendo a unidade responsável por uma região de população estimada em 400 mil pessoas.

Diante das ilegalidades apontada, o Ministério Público Federal aguarda que a união interfira no caso e que a delegacia não seja fechada em Poços de Caldas. Além da delegacia de Poços, o memorando também determinou a extinção das unidades de Caxambu, também no sul de Minas.

Fonte: REDEMAISHD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.