Suspeito de matar idosa de 73 anos na zona rural de Taubaté, SP é preso

Um homem de 43 anos foi preso suspeito de matar em março uma idosa de 73 anos na zona rural de Taubaté. De acordo com a polícia, ele era filho de um vizinho da vítima e confessou o crime nesta terça-feira (3). Ele disse que foi à casa da idosa para roubar e que cometeu o assassinato porque ela começou a gritar.

Segundo os policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Taubaté, o suspeito foi descoberto depois de uma denúncia. Ele já tinha cumprido 20 anos de prisão por homicídio.

Enquanto a polícia tentava localizar o suspeito, na última semana, um homem foi preso por latrocínio (roubo seguido de morte) em Natividade da Serra. O autor, sendo o suspeito do crime no Taubaté, foi preso em flagrante.

No interrogatório, ele disse aos policiais que foi à casa da vizinha do pai para roubar, que ela o atendeu e que, durante a ação, ela começou a gritar e acabou morta.

O homem vai responder pelos dois crimes de latrocínio e está preso na cadeia do 1º DP em Taubaté.

Vítima

A idosa morta dava aulas de massagem em uma escola no Centro de Taubaté. Na manhã do dia 26 de março, a professora não foi trabalhar e os vizinhos estranharam que ela não saiu da casa, em uma área rural.

Pela janela, eles viram marcas de sangue na parede e acionaram a polícia. Quando os policiais chegaram, a casa estava trancada e eles precisaram arrombar a porta.

A vítima foi encontrada enrolada em um lençol, com ferimentos no pescoço e no rosto. O celular dela não foi localizado. Ela morava há três meses na casa, que fica em um conjunto de chácaras.

“Essa prisão, rápida graças ao trabalho da polícia, nos traz uma sensação de Justiça, embora saibamos que há todo um processo pela frente para manter esse homem preso. Um pouco antes de ser morta, minha mãe comentou ter um certo medo dele. Chegaram a rasgar a tela de proteção da janela dela uns dias antes do assassinato”, afirmou Lisandro Lehmann, filho mais velho da idosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.