Jovem é baleado por traficante e morre horas depois no hospital em Volta Redonda, RJ – A Gazeta

Jovem é baleado por traficante e morre horas depois no hospital em Volta Redonda, RJ

Johnny Wallace da Silva Caldeira, de 19 anos, morreu no início da madrugada deste sábado (14), no Hospital São João Batista, em Volta Redonda, depois de sofre um atentado a tiros.

Ele foi baleado, pelo menos três vezes, no bairro Ilha Parque, próximo ao campo do Asa Negra, na região do Santo Agostinho. Os disparos atingiram o pulmão e na cabeça. Ele chegou direto para o Centro Cirúrgico do hospital, mas não resistiu.

O principal suspeito do crime é um outro jovem, apontado pela polícia como gerente do tráfico de drogas no local, identificado como “Felipinho”.

Informações dão conta de que o acusado entrou na contramão na rua da casa da vítima. Ele chamou o jovem, deu alguns passos ao lado dele e começou a atirar. Testemunhas disseram que ele estaria com um comparsa, identificado como “Coroa”, dava cobertura e teria ajudado na fuga de Felipinho.

Na noite anterior, segundo a família, eles estavam juntos numa festa. Ainda não se sabe qual seria a motivação para o crime. Jhonny sofreu uma tentativa de homicídio no início de fevereiro deste ano. Ele e outro amigo foram baleados por homens armados em um carro preto, no bairro São Pedro, em Barra Mansa-RJ. Ele foi atingido na perna e no ombro. Ele ainda estava com a bala alojada no ombro desde então.

O crime está a cargo dos agentes da 93ª DP. O acusado já é procurado pela polícia por outros crimes. Qualquer informação sobre Felipinho pode ser passada ao Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) pelo telefone (24) 3340-2290 ou pelo 190 da Polícia Militar.

Drama Familiar

(CEDIDA PELA FAMÍLIA)

Jhonny é irmão de Valmir da Silva Lourenço, encontrado morto no Rio Paraíba do Sul, na Vila Mury, em fevereiro de 2017. Exato um ano antes do irmão sofrer o primeiro atentado a tiros .

Na época, o caso teve grande repercussão pelo corpo ficar preso numa elevatória e colocar em risco Bombeiros que usaram uma draga para tentar resgatar o corpo.

Ele foi retirado do rio somente em Barra do Piraí-RJ e até hoje está enterrado como indigente, no Cemitério de Barra Mansa, porque a investigação da Polícia Civil ainda não foi concluída.

A família ainda tentar liberar o corpo do Instituto Médico Legal (IML) ainda na manhã do sábado. Jhonny será velado na Capela Mortuária do Aterrado mais a família ainda não sabe onde ele será sepultado. O enterro acontece no domingo (15), possivelmente às 9h da manhã.

 

Fonte: Sul Fluminense Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.