Ex-prefeito é investigado por criar ‘fake news’ sobre mulher de vereador em Itapetininga, SP

Segundo a Polícia Civil, parlamentar Etson Brun apresentou documentos que mostram que as mensagens foram enviadas pelo celular e computador do ex-prefeito Hiram Júnior. Caso foi encaminhado para o Juizado Especial Criminal de Itapetininga.


Ex-oprefeito de Itapetininga é investigado por criar 'fake news'  (Foto: Reprodução/TV TEM)

Ex-prefeito de Itapetininga é investigado por criar ‘fake news’ (Foto: Reprodução)

O ex-prefeito de Itapetininga (SP) Hiram Júnior vai responder na Justiça por supostamente ter divulgado notícias falsas na internet sobre a mulher do vereador Etson Brun (Rede). Segundo a polícia, ele pode ser processado pelos crimes de calúnia, injúria e difamação.

Um inquérito foi instaurado após o vereador alegar que notícias que apontavam sua esposa, Valeria Maria Almeida Moura Brun, como funcionária fantasma, foram divulgadas nas redes sociais. Valéria, porém, é servidora concursada na prefeitura.

Hiram Júnior é investigado pela polícia em Itapetininga (Foto: Reprodução/ TV TEM)

Hiram Júnior é investigado pela polícia em Itapetininga (Foto: Reprodução)

 

Ao registrar a queixa-crime contra o ex-prefeito, segundo a polícia, Etson apresentou documentos com dados que apontaram que as mensagens partiram do celular do ex-prefeito, além de informações de que o endereço de IP do computador usado para publicar as notícias estava cadastrado no nome de Hiram.

Ainda de acordo com a polícia, as informações foram obtidas pelo vereador depois que ele ganhou uma ação contra o Facebook, onde as notícias foram publicadas.

Etson Brun ganhou processo contra rede social e obteve informações sobre notícias (Foto: Câmara de Itapetininga/Divulgação)

Etson Brun ganhou processo contra rede social e obteve informações sobre notícias (Foto: Câmara de Itapetininga/Divulgação)

O inquérito foi concluído pela Polícia Civil e encaminhado para o Juizado Especial Criminal de Itapetininga. Uma audiência de conciliação está marcada para o dia 21 de agosto.

Segundo a Polícia Civil, como o caso é do Juizado Especial Criminal, o ex-prefeito não foi indiciado. Mas após a audiência, Hiram pode ser processado pelos crimes de calúnia, injúria e difamação.

A reportagem entrou em contato com o ex-prefeito de itapetininga, Hiram Júnior e o vereador Etson Brun, mas ambos não quiseram comentar sobre o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.