Polícia cumpre mandados em imóveis do presidente do Barra Mansa Futebol Clube

Policiais da Delegacia do Consumidor e do Grupo de Apoio ao Combate à Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil cumpriram na manhã desta quinta-feira, 23, três mandados de busca e apreensão em imóveis ligados ao presidente do Barra Mansa Futebol Clube, Anderson Martins Florentino, conhecido como Andrinho.

Segundo a polícia, ele é investigado por manipulação de resultados no futebol. As investigações começaram em março deste ano, quando foi revelado que dirigentes do clube manipulariam resultados na Série B1 do Campeonato Carioca de 2017 (equivalente à segunda divisão do futebol estadual).

Um dos mandados foi cumprido em um apartamento que fica ao lado do estádio Leão do Sul, onde o clube treina. Anderson estava no imóvel com uma mulher e mais três jogadores, que dormiam no local. A polícia apreendeu R$ 9,6 mil. Mas Anderson conseguiu comprovar a origem de R$ 4 mil, que foram devolvidos. Além de presidente do Barra Mansa, ele também trabalha como advogado trabalhista e a quantia seria de honorários advocatícios. Os outros dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos na casa ex-mulher de Anderson e no escritório dele, no Centro de Barra Mansa.

Queda para a terceira divisão

Na Série B1 do Carioca 2017, o Barra Mansa fez uma campanha muito ruim, que acabou culminando no rebaixamento do clube para a Série B2. Em 20 rodadas, venceu apenas dois jogos, empatou cinco e perdeu 13, terminando o estadual na antepenúltima colocação, com baixíssimos 18,3% de aproveitamento dos pontos disputados.

Fonte O GLOBO

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.