Homem que matou mulher em São José dos Campos, SP é condenado a 20 anos de prisão

Giovanni Andrade foi condenado a 20 anos de prisão pelo crime que matou Aparecida Marques Andrade, de 49 anos, em maio de 2015 após uma suposta batida de cabeça no chão. O julgamento aconteceu nesta quarta-feira e durou cerca de 10 horas.

O acusado disse em depoimento à polícia que uma discussão com a mulher evoluiu para uma briga e ele a teria empurrado para evitar ser esfaqueado. Na queda, a mulher teria batido a cabeça e desfalecido. Ele pagou fiança de R$ 8.000 e foi liberado.

Giovanni foi acusado por homicídio qualificado e feminicídio. Sete jurados decidiram pela condenação. Ele foi preso logo após o júri.

Maria Luiza, que é uma das testemunhas de acusação do caso acompanhou o julgamento, mobilizou familiares e amigos e organizou uma campanha a favor da condenação do pai.

“Ficamos em frente ao Fórum até o início da audiência com camisetas e cartazes. Esse caso estava há três anos sem justiça e temíamos que mesmo que ele seja condenado exista a chance dele não ser preso”, afirma Maria Luiza.

O CASO

Investigações da Polícia Civil resultaram em laudo que aponta cinco fraturas em lugares diferentes do crânio da vítima e concluiu que a morte aconteceu de forma criminosa.

Com o resultado da investigação, Giovanni Andrade foi novamente preso, mas depois de 20 dias conseguiu o benefício do habeas corpus e foi solto para responder o processo em liberdade.

Ele estava sendo acusado pelo crime de homicídio doloso (quando há intenção de matar) qualificado, em que pesa motivo fútil e praticado contra mulher (feminicídio).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.